Sino da Esperança do Hospital de Câncer alcança marca de 518 badalos

Soar do sino é uma tradição e simboliza a conclusão da etapa do tratamento

Sino da Esperança do Hospital de Câncer alcança marca de 518 badalos

Foto: FPA - Aparecida foi diagnosticada com câncer em maio e também passou por cirurgia

Da Reportagem Local
Publicado em 28/10/2021

O Sino da Esperança é uma tradição e simboliza a conclusão da etapa do tratamento contra o câncer. Na última segunda-feira, dia 25, o Sino da Esperança do Hospital de Câncer de Catanduva atingiu a marca de 518 badalos.

“Estamos felizes porque desta vez conseguimos”, disse Cássia Aguiar, filha da paciente Aparecida Pinto de Aguiar, que completou seu ciclo de 25 sessões de radioterapia no HCC.

De Fernando Prestes, Aparecida foi diagnosticada com câncer em maio e também passou por cirurgia. “A descoberta foi um choque. Perdemos o meu pai há 15 anos para o câncer e só conseguíamos pensar que a perderíamos também”, desabafou a filha única, que fez uma surpresa para a mãe que tocou o Sino da Esperança.

Ela completa destacando que a sensação é de alívio. “Perdi meus dois cães, que eram como filhos, para essa doença. Hoje o sentimento é de alívio; nós conseguimos!”

O Sino da Esperança é tradição e simboliza a conclusão da etapa do tratamento. No HCC ele foi implantado no dia 21 de agosto de 2019 e soou pela primeira vez no dia 17 de setembro daquele ano. O sino foi doado por Juliana Faria, que venceu a luta contra o câncer. Desde então, ele tem sido o protagonista de sorrisos, lágrimas, aplausos e muita gratidão.