Secretaria de Saúde garante ter quantidade necessária da AstraZeneca para 2ª dose

Na capital paulista, há cerca de 200 mil pessoas com a imunização atrasada

Secretaria de Saúde garante ter quantidade necessária da AstraZeneca para 2ª dose

Foto: DIVULGAÇÃO - Pessoas com a AstraZeneca vencida podem receber a vacina da Pfizer

Myllaynne Lima
Da Reportagem Local

O Governo do Estado de São Paulo iniciou ontem (13) a vacinação com Pfizer de quem estiver com a segunda dose da AstraZeneca atrasada. Devem procurar pelos postos de saúde todas as pessoas que deveriam ter recebido a segunda aplicação entre os dias 1º e 15 de setembro.

Em Catanduva, entretanto, a Secretaria Municipal de Saúde afirma que está garantida a quantidade necessária de segundas doses da AstraZeneca à população.

A intercambialidade das vacinas da Pfizer e da AstraZeneca foi chancelada pelo Comitê Científico do Governo do Estado e pelo Programa Estadual de Imunização, que embasaram a decisão em estudos da Organização Mundial de Saúde e orientações do próprio Ministério da Saúde.

A decisão também foi aprovada em deliberação bipartite com o Conselho dos Secretários Municipais de Saúde de São Paulo (Cosems).

A falta de doses da AstraZeneca está associada ao atraso na entrega do Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA), componente utilizado para produzir a vacina, à Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). A fundação anunciou no dia 3 de setembro que ficaria duas semanas sem entregar novas remessas ao Ministério da Saúde. O composto é importado da China.

Somente na capital paulista, há cerca de 200 mil pessoas com a imunização em atraso pela falta de imunizante nos postos de saúde.

VACINÔMETRO

De acordo com o Vacinômetro do Governo de São Paulo, Catanduva administrou 158.991 doses da vacina contra a Covid-19 desde o início do ano. Foram 94.625 da primeira dose, 61.208 para a segunda aplicação, 2.861 doses únicas e 297 idosos atendidos com a dose de reforço. Os dados foram atualizados até ontem, dia 13, às 15 horas.