Santa Adélia realiza testagem para Covid-19 em alunos da rede municipal de ensino

Com autorização dos pais, 446 estudantes de cinco escolas foram submetidos ao teste

Santa Adélia realiza testagem para Covid-19 em alunos da rede municipal de ensino

Foto: PREFEITURA DE SANTA ADÉLIA - Teste realizado nas crianças foi com uma gota de sangue colhida no dedo

Da Reportagem Local
Publicado em 04/12/2021

A Secretaria de Saúde de Santa Adélia finalizou a testagem para Covid-19 em alunos da rede municipal de ensino. A ação teve como objetivo a detecção, rastreamento e monitoramento da doença em crianças de oito a onze anos, público que ainda não recebeu a vacina.

No total, 446 alunos das escolas Adelino Honorato Bertolo, Dr. Luiz Dumont, Diego Segura Martins, Iracema de Moraes Marchesini (Botelho) e Colégio XI de Agosto fizeram o teste e cerca de 19,3% possuem anticorpos no sangue, ou seja, tiveram contato com o vírus.

O teste realizado nas crianças foi com uma gota de sangue colhida no dedo e o resultado saiu em poucos minutos. Os pais assinaram termo autorizando o exame de todos os participantes.

O exame avalia a presença de dois anticorpos diferentes, IgG e IgM. Quando o resultado é positivo apenas para IgM, significa que a pessoa está ou esteve recentemente infectada. Quando é positivo para IgG, significa que a pessoa entrou em contato com o vírus no passado.

Quatro alunos tiveram infecção recente. “Quando é detectada a infecção recente, entramos em contato com as famílias, explicamos a situação, e damos toda a orientação necessária para toda a família realizar exames, se sentiu sintomas, enfim, todo o protocolo exigido nesses casos”, explicou a enfermeira Arlene Boer.

A secretária de Saúde, Tânia Canossa, destacou a importância da testagem em massa. “Com esse projeto pudemos ter uma visão mais ampla da contaminação da Covid-19 no município. Forneceu dados importantes para o entendimento e o rastreamento da doença, pois foi possível descobrir quais crianças já tiveram contato com o vírus, se já têm anticorpos ou não. Além disso, possibilita a implantação de estratégias para diminuir a circulação do vírus, evitando assim maior contaminação.”