Pneumologista explica diferença entre sintomas da Covid-19 e da Influenza

Marcelo Macchione destaca sinais que podem diferenciar as duas doenças

Pneumologista explica diferença entre sintomas da Covid-19 e da Influenza

Foto: ARQUIVO PESSOAL - Pneumologista explica sintomas e medidas para barrar transmissão das viroses

Myllaynne Lima
Da Reportagem Local
Publicado em 20/12/2021

O novo surto de gripe tem deixado o país em estado de alerta. A alta do vírus da Influenza H3N2 foi confirmado, até agora, em nove estados: Alagoas, Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Roraima e Pernambuco.

O pneumologista Marcelo Macchione destaca que os sintomas da gripe e da Covid-19 são similares, mas que é possível identificá-los. “Por causa da semelhança dos sintomas, as duas infecções podem ser confundidas. O diagnóstico de certeza só é possível com um teste de detecção viral. No entanto, alguns sinais podem ajudar a diferenciar as doenças.”

O médico detalha, então, os sintomas da gripe e do coronavírus. “Os sintomas da gripe geralmente são mais intensos no início do quadro. Os principais são febre alta; calafrios; dores musculares; tosse; dor de garganta; intenso mal-estar; perda de apetite; coriza; congestão nasal (nariz entupido); e irritação nos olhos. Por outro lado, os sintomas da Covid-19 são mais leves no início e costumam piorar por volta do 7º ao 8º dia. Além disso, pode haver perda de olfato e paladar.”

Macchione ressalta ainda que é possível contrair Covid-19 e gripe no mesmo período. “Teoricamente é possível a coinfecção do Influenza com o coronavírus, embora na prática isso seja bem raro. Evidências preliminares de um estudo conduzido pela Universidade Stanford, nos Estados Unidos, mostram que uma a cada cinco pessoas com Covid-19 pode estar contaminada com outros agentes infecciosos.”

As medidas necessárias para evitar a transmissibilidade dessas viroses são alvos de alerta do especialista. “Embora as duas doenças sejam transmitidas pelo ar, elas possuem diferenças. Enquanto a Covid-19 tem uma alta transmissibilidade por meio de aerossóis, partículas microscópicas que expelimos ao falar, tossir ou espirar, o risco de contrair Influenza é maior ao tocar em superfícies contaminadas. Por isso, o uso de máscaras e álcool gel são as medidas mais eficazes para prevenir as duas doenças.”