Pandemia impulsiona aumento por atendimento de saúde mental

Associação Brasileira de Psiquiatria detectou agravamento dos sintomas em pacientes

Pandemia impulsiona aumento por atendimento de saúde mental

Foto: DIVULGAÇÃO - Pandemia tem levado as pessoas a buscarem apoio psicológico

Myllaynne Lima
Da Reportagem Local

Dados da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) apontam que 59% de seus associados notaram aumento de 25% nas consultas no período; 69,3% atenderam pacientes que já haviam recebido alta e 82% perceberam o agravamento dos sintomas em pacientes que ainda estão em tratamento.

“Houve grande aumento na procura por atendimento durante a pandemia. O cuidado com a saúde mental agora está em alta, de certa forma a pandemia tem auxiliado as pessoas a se permitirem buscar ajuda”, destaca a psicóloga Livia Rael.

A profissional relata os transtornos mais comuns desse período: “As pessoas têm buscado atendimento para transtornos de ansiedade generalizada e crises em relacionamentos. Muitas pessoas enlutadas pela Covid-19 e que passaram pela doença têm desenvolvido crise de pânico e buscado por atendimento.”

Pesquisa feita pelo Ministério da Saúde no ano passado, com cerca de 17,5 mil pessoas, mostrou que 47% dos moradores de bairros populares e 24% com renda até R$ 2,1 mil sofrem de ansiedade, relatado por 86,5% dos pesquisados; em seguida vem o transtorno de estresse pós-traumático (45,5%) e a depressão em sua forma mais grave (16%).