Homens também devem ficar atentos para o câncer nos testículos

Oncologista Ramon de Mello, da Unifesp, explica os sintomas da doença

Homens também devem ficar atentos para o câncer nos testículos

Foto: DIVULGAÇÃO - Médico alerta para o diagnóstico precoce para alcançar resultados positivos

Da Reportagem Local
Publicado em 19/11/2021

O Novembro Azul traz campanha de alerta para o câncer de próstata, mas os homens também devem ficar atentos para um outro tipo de tumor, o câncer de testículos.

“Ele tem baixo índice de mortalidade e pode até mesmo ser percebido por meio do autoexame”, explica o médico oncologista Ramon Andrade de Mello, professor da disciplina de oncologia clínica da Unifesp, da Uninove e da Escola de Medicina da Universidade do Algarve (Portugal).

Dados do Inca (Instituto Nacional de Câncer) mostram que esse câncer tem maior incidência em homens na idade reprodutiva, entre 15 e 50 anos de idade.

“Esse tumor se manifesta como um nódulo duro do tamanho de uma ervilha e, na maioria dos casos, é indolor. O paciente pode apresentar aumento ou diminuição do tamanho dos testículos e seu endurecimento. Outros sintomas relatados são dor abdominal, sangue na urina e aumento ou sensibilidade dos mamilos”, explica o pesquisador da Unifesp.

Entre os fatores de risco estão o histórico familiar do tumor e pacientes que sofreram lesões ou traumas na bolsa escrotal. “O risco também é maior para os homens com criptorquidia, que é a não descida de um ou dos dois testículos para a bolsa escrotal”, esclarece Ramon de Mello.

O médico oncologista alerta para o diagnóstico precoce da doença como forma de alcançar resultados positivos. “Na fase inicial, são grandes as chances de cura. Na fase aguda, a doença provoca dor nas costas, falta de ar, dor torácica, tosse e o paciente pode até mesmo expectorar sangue. Esse tumor em sua fase metastática tem potencial para alcançar o fígado e o cérebro, onde provoca dores de cabeça e confusão”, alerta o especialista.