Fonoaudióloga alerta sobre riscos e tratamentos do zumbido

Dia nacional tem como objetivo informar as pessoas sobre os problemas auditivos

Fonoaudióloga alerta sobre riscos e tratamentos do zumbido

FOTO: DIVULGAÇÃO - Fonoaudióloga afirma que o tratamento depende da causa do problema

Myllaynne Lima
Da Reportagem Local
Publicado em 11/11/2021

Nesta quinta-feira, 11, é celebrado o Dia Nacional de Conscientização sobre o Zumbido. A data faz parte da campanha Novembro Laranja e tem como objetivo informar as pessoas sobre os problemas auditivos.

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) apontam que cerca de 28 milhões de brasileiros estão nessa condição. A doença é a percepção de sons na ausência de uma fonte sonora física.

Em entrevista ao Jornal O Regional, a fonoaudióloga Angélica Surraila falou sobre o que causa o zumbido, prevenção e tratamento.

“Existem várias causas que provocam o zumbido, uma das principais é o início da perda auditiva, além de pacientes que fizeram uso da quimioterapia, medicações ototóxicas, pessoas com diabetes descompensadas, pressão alta e, até mesmo, problema de ATM entre outros fatores”, detalha.

Angélica também explica sobre a prevenção. “Para prevenir o zumbido é ideal o paciente fazer audiometria anual, evitar ficar exposto a ruídos, passar por avaliação no otorrinolaringologista pelo menos uma vez ano e ter uma vida saudável, com prática de exercício física, evitar uso de cigarros.”

A fonoaudióloga afirma que o tratamento depende da causa do problema. “Se a causa for perda auditiva, geralmente a gente consegue fazer uso de aparelho auditivo com gerador de som para trabalhar o zumbido. Se for problemas de diabetes, hormonais, passar no endocrinologista para acompanhamento dos exames hormonais. Se for problema de ATM passar por avaliação do dentista. Existe tratamento, o paciente não precisa ficar preocupado pensando que vai ter que viver com o zumbido, tem como tratar, melhorar e reabilitar.”