Estado divulga calendário para terceira dose da vacina em idosos

Cronograma também vale para imunossuprimidos que já tomara duas doses

Estado divulga calendário para terceira dose da vacina em idosos

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom - Calendário da terceira dose vai começar na próxima segunda-feira, 6

Agência Brasil

O governo de São Paulo divulgou ontem (1º) o calendário para a aplicação da terceira dose da vacina contra a Covid-19 para idosos com idade acima de 60 anos e também para imunossuprimidos. Ao todo, o governo estima que os dois públicos somem cerca de 7,2 milhões de pessoas.

As doses serão aplicadas nos idosos que já completaram o seu esquema vacinal há pelo menos seis meses ou nos imunossuprimidos que tomaram a segunda dose ou dose única há pelo menos 28 dias. São considerados imunossuprimidos os transplantados, pacientes em hemodiálise, quimioterapia, Aids, entre outras pessoas em alto grau de imunossupressão.

O calendário da terceira dose vai começar na próxima segunda-feira (6), com os idosos acima de 90 anos. Já os idosos entre 85 e 89 anos começam a ser vacinados no dia 13 de setembro.

Quem tem entre 80 e 84 anos será vacinado com a terceira dose a partir do dia 20 de setembro. Nesse mesmo dia começa a vacinação de pessoas imunossuprimidas acima de 18 anos.

No dia 27 de setembro terá início a aplicação da terceira dose para pessoas entre 70 e 79 anos e os que têm entre 60 e 69 anos serão vacinados a partir do dia 4 de outubro.

CORONAVAC

Diferente do que já foi anunciado pelo governo federal, a aplicação da terceira dose no estado de São Paulo vai incluir a população entre 60 e 69 anos. Além disso, a vacinação no estado paulista pretende utilizar todos os imunizantes que estão sendo aplicados no Brasil, inclusive a CoronaVac, vacina produzida pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac, e que foi vetado pelo governo federal para a dose adicional.

A terceira dose de vacina para idosos tem sido recomendada por especialistas porque foi observada uma queda na proteção entre esse público. Ela também é necessária por causa da variante Delta, que surgiu inicialmente na Índia, e vem provocando aumento de casos de covid-19 em todo o mundo.

Até este momento, 37,87% de toda a população do estado de São Paulo completou o seu esquema vacinal, tomando as duas doses dos imunizantes CoronaVac/Butantan/Sinovac, Pfizer/BioNTech ou AstraZeneca/Oxford/Fiocruz ou a dose única da vacina da Janssen.

ADOLESCENTES

O estado de São Paulo está na etapa de vacinação de jovens sem comorbidades com idades entre 15 e 17 anos e vai iniciar a vacinação da faixa etária entre 12 e 15 anos na próxima segunda-feira (6).