Especialistas alertam sobre riscos e orientam prevenção do diabetes

Dia mundial da doença tem objetivo de conscientizar e dar resposta ao aumento de casos

Especialistas alertam sobre riscos e orientam prevenção do diabetes

Foto: DIVULGAÇÃO - Especialistas explicam fatores de risco, sintomas e alimentação mais adequada

Myllaynne Lima
Da Reportagem Local
Publicado em 14/11/2021

Neste domingo, 14 de novembro, é celebrado o Dia Mundial do Diabetes. A data tem como objetivo conscientizar as pessoas sobre a doença e divulgar as ferramentas para a prevenção. Em entrevista ao Jornal O Regional, a médica endocrinologista Fernanda Valentim Poiani e a nutricionista Ana Carolina Fumagalli comentaram sobre os riscos e como se prevenir.

“Os fatores de risco para desenvolvimento de diabetes, além do sobrepeso, obesidade e idade superior a 45 anos, são sedentarismo; pais ou irmão com diabetes; parto de bebê com peso superior a 4 kg ou ter recebido o diagnóstico de diabetes gestacional; pressão alta; HDL, o “bom” colesterol, abaixo de 35 mg/dL ou triglicérides acima de 250 mg/dL e síndrome dos ovários policísticos”, explica Fernanda.

Ela ainda fala sobre os tipos mais comuns de diabetes. “Os principais são o tipo 1 autoimune e o tipo 2 associado à genética e hábitos de vida. Entretanto, existem variantes desses tipos de diabetes, que são o diabetes gestacional, que surge em mulheres grávidas, o diabetes Latente Autoimune do Adulto, ou LADA, e o Maturity Onset Diabetes of the Young, ou MODY, que misturam características do diabetes tipo 1 e 2, defeitos genéticos, doenças do pâncreas, doenças endócrinas, diabetes desencadeada pelo uso de medicamentos.”

Segundo a especialista, os primeiros sinais e sintomas da doença são cansaço frequente, muita fome, perda de peso repentina, muita sede, muita vontade de ir ao banheiro e escurecimento de dobras, como as da axila e do pescoço, por exemplo.

Já a nutricionista Ana Carolina Fumagalli explicou a relação da alimentação na prevenção e tratamento. “O diabetes é uma doença crônica multifatorial, cujo tratamento depende da conjugação de três fatores: alimentação, atividade física e medicação. A alimentação adequada faz toda a diferença quando se trata pessoas com diabetes. Ter bons hábitos saudáveis, boas escolhas nas refeições e prática de atividade física ajudam no controle da doença.”

Ela recomenda alimentos ideiais para compor a dieta. “A alimentação precisa ser variada, equilibrada e completa. Frutas, verduras e legumes são alimentos ricos em fibras e vitaminas e ajudam a evitar problemas de saúde e manter o corpo em equilíbrio. Uma alimentação livre de açúcares e gorduras previne a obesidade, doenças associadas e comorbidades, entre estas o diabetes. Alguns alimentos ajudam no controle da glicemia como os integrais, aveia, amêndoas, linhaça, canela, melão, morango, abobrinha, chuchu, berinjela, repolho, brócolis, amêndoas, grão de bico e abacate. Toda pessoa com diabetes deve ter um plano alimentar individualizado, adaptado às suas condições de vida e equilibrado em quantidade e qualidade, em função do seu peso de referência, sexo e idade.”

ORIGEM DA DATA

Criado em 1991 pela International Diabetes Federation (IDF) e pela Organização Mundial da Saúde (OMS), o Dia Mundial do Diabetes busca dar resposta ao aumento alarmante de casos de diabetes no mundo. A data tornou-se, no ano de 2007, dia oficial de saúde da ONU.

O Dia Mundial do Diabetes (World Diabetes Day) é comemorado a 14 de novembro, o qual coincide com o aniversário de Frederick Banting. Juntamente com Charles Best, ele criou a primeira ideia que levou à descoberta da insulina em 1922.