Especialista apresenta sete dicas de cuidados com a saúde para adotar no verão

Conheça os impactos do excesso de calor para o corpo e como se cuidar nesse período

Especialista apresenta sete dicas de cuidados com a saúde para adotar no verão

Foto: DIVULGAÇÃO - Alerta inicial está relacionado à hidratação: ideal é beber 2 litros de água por dia

Da Reportagem Local
Publicado em 04/01/2022

O verão chegou e sempre é importante redobrar a atenção sobre alguns cuidados com a saúde, pois as altas temperaturas podem ocasionar inúmeros problemas ao corpo. No Brasil, a estação mais quente do ano coincide com as férias escolares, ao contrário do que acontece no hemisfério Norte. Nesse período, há maior relaxamento dos pais com relação às crianças.

Para a professora do curso de Enfermagem da Faculdade Anhanguera, a enfermeira Dra. Andresa Mendonça de Oliveira, a temporada ainda envolve diversão na praia ou na piscina e, por isso tudo, exige cuidados. "Temos consequências do excesso de calor para a saúde, é importante sempre estar alerta em especial com gestantes, crianças e idosos", afirma.

O alerta inicial está relacionado à hidratação. O corpo é formado por 70% de água e ela é a grande aliada para as funções vitais do nosso organismo. No verão, transpiramos mais porque a eliminação de líquidos controla nossa temperatura corporal.

É recomendado beber no mínimo 2 litros de água por dia. “A boa hidratação ajuda a administrar calorias, melhorar o funcionamento dos órgãos e evitar a retenção de líquidos”, orienta.

Segundo ponto, fuja da maior incidência do Sol. Praticar atividades físicas ao ar livre em horários em que o Sol está mais forte pode causar desidratação e elevação da temperatura corporal. Os melhores horários para praticar exercícios são no início da manhã, até às 10 horas, e após às 16 horas.

Caso a exposição não possa ser evitada, a orientação é o uso de chapéus, guarda-sóis, camisetas de mangas longas e óculos escuros.

E, claro, o filtro solar não pode faltar. É importante intensificar o uso do filtro. De acordo com dados do INCA (Instituto Nacional do Câncer), o câncer de pele representa aproximadamente 30% de todos os tumores malignos registrados no Brasil.

Os danos provocados pelo abuso de exposição solar são cumulativos, portanto, é importante que os cuidados sejam realizados desde a infância. Lembrando que durante os primeiros 6 meses de vida não é recomendado o uso de fotoprotetores.

ALIMENTAÇÃO LEVE

Ingerir alimentos pesados e gordurosos pode não ser a melhor alternativa, já que eles exigem trabalho maior de digestão. Dê preferência para refeições mais leves e comidas com bom percentual de água. Durante o verão, também é comum casos de intoxicações alimentares, pois o calor faz com que os produtos estraguem mais rapidamente. Fique atento às datas de validades.

ESTRESSE TÉRMICO

Você já ouviu falar do estresse térmico? É o nome relacionado ao impacto do aumento das temperaturas no corpo humano. Nesse período, pode acontecer mal-estar, dores de cabeça e indisposição para realizar as atividades do dia a dia, com potencial de influenciar mortes em pessoas com doenças cardiovasculares e respiratórias. Por isso é fundamental maior atenção nos grupos mais vulneráveis.

ROUPAS MAIS LEVES

O vestuário contribui para a elevação da temperatura corporal. Por isso, é importante ceder espaço para roupas mais leves. Busque tecidos de fibras naturais, como o algodão, linho, seda e crepe, que deixam o corpo respirar melhor. “Dê preferência para as cores claras, uma vez que tonalidades escuras tendem a absorver o calor e, com isso, prejudicam o conforto.”

DOENÇAS DO VERÃO

Conjuntivite, dermatose e insolação são doenças comuns durante o verão. A estação também é favorável à reprodução do mosquito Aedes Aegypti, causador da dengue Chikungunya e Zika. Manter uma boa hidratação, proteger-se do sol, checar a qualidade dos alimentos, ter uma boa higiene e não deixar água parada são algumas das recomendações.