Especialista alerta para acidentes com crianças nas férias de verão

Mergulho em água rasa pode ser perigoso; pais devem redobrar os cuidados

Especialista alerta para acidentes com crianças nas férias de verão

Mergulho em água rasa pode ser perigoso; pais devem redobrar os cuidados

Da Reportagem Local
Publicado em 14/01/2022

Assim que começam as férias para as crianças, acaba o período de descanso para os pais, já que eles têm de estar mais atentos para que nenhum acidente ocorra com seus filhos.

Dados do Ministério da Saúde apontam que os acidentes ou lesões não intencionais são a principal causa de morte entre as crianças de 1 a 14 anos de idade, respondendo por 4,7 mil óbitos e 125 mil internações/ano. É um índice alarmante, especialmente se levar-se em conta que mais de 90% dos acidentes poderiam ser evitados com medidas simples de prevenção.

“A maior preocupação é com os perigosos acidentes de mergulho em água rasa. Os pais têm de ter muita atenção! O trauma em um mergulho afeta a cabeça e o pescoço, podendo deixar a criança tetraplégica”, alerta o médico ortopedista pediátrico David Nordon.

Segundo ele, há também inúmeros tipos de acidentes relacionados aos esportes terrestres, especialmente aos que podem ser feitos fora de casa ou em ambientes abertos.

“As duas fraturas mais comuns são a do punho e também dos dedinhos”, explica o profissional. Contudo, de acordo com Nordon, a fratura mais perigosa é a que ocorre no cotovelo, geralmente entre os quatro e oito anos de idade. “Trata-se de uma fratura delicada que, se não tratada com a devida atenção e cuidado, pode levar a deformidades”, alerta.

Para evitar os acidentes, além de sempre ficar de olho no filho, é importante que a criança use equipamentos de proteção como: capacete, cotoveleiras e joelheiras, principalmente quando usar bicicletas, patinetes, skates, patins ou outros brinquedos similares. “E até dentro de casa, quando a brincadeira for mais ‘animada”, afirma o médico.