Equipe Municipal de Combate ao Aedes aegypti fecha parceria com protetores de animais

A ação consiste no envio de mensagens preventivas constantes via WhatsApp e Facebook

Equipe Municipal de Combate ao Aedes aegypti fecha parceria com protetores de animais

Foto: Divulgação - Projeto será realizado de forma conjunta com amigos e protetores da causa animal

Myllaynne Lima
Da Reportagem Local

Com a aproximação do período de chuvas, vem a preocupação com a elevação dos casos de dengue no município. Diante deste cenário, a Equipe Municipal de Combate ao Aedes aegypti – EMCAa fechou parceria com o público da causa animal.

O acordo foi firmado na quinta-feira, dia 22, quando a vereadora Ivânia Soldati (PRB) recebeu o servidor da EMCAa, Diego Palmieri, que é responsável pelas ações educativas do setor voltado ao combate do vetor Aedes aegypti.

Foi proposto um projeto conjunto voltado os amigos e protetores da causa animal, bandeira conhecida da atuação da vereadora.

“Me coloquei à disposição para atuar junto ao setor nesta campanha, já orientando a todos que amam seus animais que não basta apenas trocar a água, é preciso esfregar a parede destes recipientes no mínimo duas vezes por semana para retirar os ovos. Quem ama, deve cuidar com responsabilidade”, destacou a vereadora Ivânia Soldati.

A ação consiste no envio de mensagens preventivas constantes via WhatsApp e Facebook. A alternativa foi encontrada, pelo setor, devido às limitações de distanciamento social. Esta ação tem possibilitado que os colaboradores atuem sem gerar aglomeração, através dos grupos internos de trabalho.

“O EMCAa veem buscando desde o princípio do ano atuar junto aos mais diferentes públicos, desta forma, tem fechado parcerias com instituições religiosas, sindicatos e toda rede voltada a saúde. Nesta ação, o setor irá promover uma campanha anual, voltada especificamente ao público que ama seus Pets. Pois são pessoas muito engajadas e que lidam muito com redes sociais que tem sido nosso alvo agora devido o distanciamento social”, explica Diego Palmieri, responsável pelas ações educativas da EMCAa.

A ideia de buscar o apoio da parlamentar seria para aproveitar o grande alcance que a mesma possui em suas redes sociais, formulando campanha permanente, que será também estendida as ONGs e protetores independentes para que tenham atenção permanente na limpeza de criadouros do mosquito.

“Muitas pessoas deixam de forma caridosa bebedouros para cães e gatos por exemplo e muitas vezes este material pode ficar exposto e no período de chuvas se tornar um criadouro. Além disso, o ato de esfregar o pratinho do alimento é o bebedouro, oferece além de uma água limpa, impossibilita o nascimento de novas larvas que em apenas 5 dias podem se tornar mosquitos. E temos observado durante as visitas um frequente encontro de amostras nestes materiais. Então pedimos a população que lave constantemente os pratinhos, pois podemos esquecer, viajar e este breve descuido pode ceifar uma vida”, completa Palmieri.