Equipe de combate ao Aedes inicia levantamento
para contabilizar índice de larvas no município

Catanduva foi dividida em cinco áreas, cada uma com média de 600 casas

Equipe de combate ao Aedes inicia levantamento 
para contabilizar índice de larvas no município

Foto: PREFEITURA DE CATANDUVA - Agentes estão nas ruas para averiguar presença de larvas do Aedes na cidade

Guilherme Gandini
Editor-Chefe

A Equipe Municipal de Combate ao Aedes aegypti (EMCAa) iniciou nova rodada da Avaliação de Densidade Larvária (ADL). A ação visa identificar a situação da cidade, por bairro, referente à quantidade e infestação de larvas e criadouros do mosquito transmissor da dengue.

Na atual fase, os agentes percorrem os imóveis mapeados previamente por meio de sorteio, nos quatro cantos do município. Nesse contexto, Catanduva é dividida em cinco áreas, cada qual com média de 600 casas a serem vistoriadas.

Quando é constatada a presença de larvas, o material é coletado para análise laboratorial, que irá aferir o percentual de infestação local. O índice é utilizado para ações direcionadas pela EMCAa, visando ao controle do mosquito e transmissão de dengue. A expectativa é que os trabalhos sejam finalizados na semana que vem.

Ao mesmo tempo, segundo a Secretaria Municipal de Saúde, os agentes permanecem envolvidos em trabalhos de rotina como apuração de denúncias, bloqueios e nebulização. Os agentes podem ser acionados pelo Disque Dengue no telefone 3531-9300.

NÚMEROS
De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, Catanduva fechou o semestre com 347 casos positivos de dengue. Foram 24 diagnósticos em janeiro, 23 em fevereiro, 50 em março, 80 em abril, 133 em maio e 37 em junho.

Há, ainda, 107 casos em investigação, aguardando resultados de exames. Os dados foram atualizados no dia 1º de julho.