Empresas devem reforçar protocolos de segurança contra o novo coronavírus

Especialista fala sobre o combate à disseminação do vírus no ambiente de trabalho

Empresas devem reforçar protocolos de segurança contra o novo coronavírus

Foto: DIVULGAÇÃO - Medidas de higiene sempre foram uma preocupação nos setores de segurança e saúde do trabalho

Da Reportagem Local

As empresas que retomam às atividades presenciais já conhecem as medidas de prevenção ao coronavírus: máscaras, distanciamento e álcool em gel. No entanto, por mais que as pessoas saibam o que fazer, é natural que relaxem com o tempo.

Segundo especialistas, cabe às organizações encontrar soluções para garantir que os cuidados continuem sendo tomados até que a pandemia seja efetivamente controlada.

No caso da Covid-19, o relaxamento nos cuidados, geralmente, significa aumento dos riscos. "Para garantir a continuidade das medidas é importante criar uma cultura alinhada com esse propósito, internalizar esses protocolos e torná-los um hábito compartilhado por todos", avalia Alexandre Pinto da Silva, coordenador da pós-graduação em Engenharia de Segurança do Trabalho Semipresencial do Centro Universitário Newton Paiva.

Um dos grandes obstáculos nesse sentido diz respeito às exceções das regras. A retirada da máscara na hora do lanche, por exemplo, faz com que as pessoas se sintam seguras para retirá-la em outros momentos. E quando as regras deixam de ser seguidas sem consequências, a tendência é que elas percam a força.

Na avaliação de Alexandre, para evitar esse relaxamento, é fundamental que haja uma intervenção da liderança.

"A organização deve estabelecer uma comunicação eficaz com os colaboradores, levar informações corretas e se manter vigilante com as cobranças. Afinal, é responsabilidade dela garantir o cumprimento das determinações oficiais em suas dependências", explica o professor.

SEGURANÇA NO TRABALHO

Medidas de higiene sempre foram uma preocupação nos setores de segurança e saúde do trabalho, mas a pandemia de Covid-19 trouxe desafios extras, principalmente por ser um vírus novo sobre o qual informações surgem a todo momento. Para o professor, é esse o contexto que justifica a presença do profissional de segurança no trabalho nas empresas.

Segundo ele, a retomada das atividades presenciais em muitas organizações representa um aumento da demanda por profissionais da área.

"As empresas que se saem melhor nesse momento são as que contam com uma pessoa capacitada que esteja dedicada exclusivamente a avaliar o cenário, propor e garantir o cumprimento das medidas de prevenção adequadas à realidade da empresa", finaliza.