Dezembro Laranja reforça conscientização à prevenção ao câncer de pele

Uso diário do protetor solar é uma das formas de evitar a doença

Dezembro Laranja reforça conscientização à prevenção ao câncer de pele

Foto: UNIMED CATANDUVA - Dermatologista Rafaela Frigério Lopes recomenda que a numeração do fator do protetor solar seja de, no mínimo, 30

Da Reportagem Local
Publicado em 08/12/2021

Com a chegada do verão e altas temperaturas, o último mês do ano ganha uma nova cor: Dezembro Laranja, Mês de Prevenção ao Câncer de Pele, campanha organizada pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). A Unimed Catanduva apoia e reitera a importância de se prevenir contra o câncer.

 Cooperada da Unimed Catanduva, a dermatologista Rafaela Marega Frigério Lopes explica que existem dois tipos de câncer: o não melanoma e o melanoma. “O não melanoma é o tipo de câncer mais comum. A suspeita começa quando surge na pele uma lesão que não sara”, disse.

 Ainda segundo a dermatologista, o não melanoma é classificado de duas formas: carcinoma basocelular e carcinoma espinocelular. Nesses casos, mesmo tratando com pomadas, a lesão se mantém, seguindo um processo de formação de casquinha na pele, que cai, mas mesmo assim, não cicatriza.

 O melanoma é o tipo de câncer menos comum, porém mais agressivo. A cooperada destaca que o câncer aparece em forma de pinta, mas que segue um padrão, como: assimetria, bordas irregulares, mais de duas cores e diâmetro maior que seis milímetros. “Essa pinta também aumenta de tamanho, muda de cor e pode também causar sangramento e dor local”, alertou.

COMO SE PREVENIR?

O uso diário do protetor solar é uma das formas de prevenção ao câncer. Além disso, a exposição solar deve ser feita nos horários adequados; evitar entre dez da manhã e quatro da tarde, por conta de maior incidência dos raios ultravioleta B, principais responsáveis pelo surgimento do câncer de pele. A aplicação do protetor também deve ser feita por quem trabalha em ambientes fechados, a luz interna dos ambientes também emite radiação.

 No caso de estar em locais abertos como praia ou piscina, o recomendável é aplicar o protetor solar a cada duas horas. “O ideal é aplicar uma nova camada do protetor solar após o mergulho em águas”, ressaltou a dermatologista.

Rafaela também recomenda que a numeração do fator do protetor solar seja de, no mínimo, 30. Em caso de peles mais claras, utilizar fatores mais altos, como o 60. “Moramos em um país tropical e muito quente, com alta taxa de radiação, que recebemos a todo momento durante o caminho para realizar nossas atividades”, completou.

Em caso de aparecimento de lesões na pele que não saram ou que mudam o formato, procure um dermatologista para fazer o tratamento correto. Quanto mais cedo for a detecção, mais rápida é a cura.