Catanduva segue determinação estadual e mantém uso de máscara em locais abertos

Recomendação de médicos veio após confirmação da variante ômicron do coronavírus em SP

Catanduva segue determinação estadual e mantém uso de máscara em locais abertos

Foto: DIVULGAÇÃO - São Paulo foi um dos primeiros estados a exigir o uso de máscara

Da Reportagem Local

O Governo de São Paulo decidiu na quinta-feira, dia 2, atender recomendação do Comitê Científico para manter a exigência do uso de máscara em espaços abertos no estado. De acordo com a Prefeitura de Catanduva, o município seguirá a orientação estadual.

O governo previa a flexibilização da medida a partir do próximo dia 11, porém, o órgão técnico pediu a manutenção da obrigatoriedade com a confirmação da variante ômicron do coronavírus em São Paulo.

Na recomendação, o Comitê Científico apontou que há incertezas quanto ao impacto da variante às vésperas do fim de ano. Os períodos de Natal e Réveillon costumam provocar aglomerações, o que facilita a transmissão de doenças respiratórias como a Covid-19.

São Paulo foi o primeiro estado a instituir um Centro de Contingência da Covid-19 no país, em 26 de fevereiro de 2020, imediatamente após a confirmação do primeiro caso da doença no Brasil. Além disso, foi um dos primeiros estados a exigir o uso de máscara.

VACINAÇÃO

A vacinação contra a Covid-19 prossegue em ritmo acelerado em São Paulo, com os maiores percentuais de população imunizada no país. Até quinta-feira, 2, o Vacinômetro registrava 78 milhões de doses aplicadas nos 645 municípios paulistas, com 76,15% da população com esquema vacinal completo e 84,7% protegida por ao menos uma dose de imunizante.

Em Catanduva, o percentual da população com as duas doses ou dose única da vacina é de 76,30%, o que equivale a 93.465 pessoas protegidas. O município já aplicou, no total, 207.523 doses, sendo 97.991 para a primeira aplicação, 90.605 para a segunda, 16.067 doses de reforço e, ainda, 2.860 doses únicas. Os números foram atualizados no dia 2, às 15 horas.