Catanduva aplica 2ª dose da Pfizer em quem tomou AstraZeneca, mediante termo de consentimento

Secretaria de Saúde mantém discurso de que não há falta de doses

Catanduva aplica 2ª dose da Pfizer em quem tomou AstraZeneca, mediante termo de consentimento

Foto: DIVULGAÇÃO - Saúde informou que Estado está enviando Pfizer para segunda dose

Myllaynne Lima
Da Reportagem Local

A Secretaria Municipal de Saúde começou a vacinar com Pfizer aqueles que receberam a primeira dose da AstraZeneca. Quem tomar a segunda dose da Pfizer contra a Covid-19 deverá assinar um termo de consentimento em que autoriza a intercambialidade das doses da vacina.

O Jornal O Regional questionou se a medida foi adotada por falta de doses, já que na edição veiculada na terça-feira, dia 14 de setembro, a Secretaria de Saúde confirmou que havia imunizantes suficientes para aplicação da segunda dose na cidade.

O órgão manteve o discurso de que as vacinas da AstraZeneca não estão em falta, mas que o Estado está enviando Pfizer para aplicação da segunda dose. Além disso, a Secretaria de Saúde alegou que o protocolo adotado segue as diretrizes do Ministério da Saúde.

Atualmente, estão sendo vacinados adolescentes com 12 anos sem comorbidades, pessoas elegíveis à segunda dose e aplicação do reforço para idosos de 85 a 89 anos e imonussuprimidos com idade a partir de 18 anos.

De acordo com dados do Vacinômetro, ferramenta do Governo do Estado que monitora a aplicação das vacinas contra a Covid-19, Catanduva utilizou 162.179 doses, sendo 94.948 para a primeira dose, 63.973 para a segunda aplicação, 2.861 doses únicas e 397 doses de reforço.