Casos de coronavírus aumentam 907% em Catanduva na virada do ano

Comparativo foi feito entre a última semana de dezembro e a primeira deste ano

Casos de coronavírus aumentam 907% em Catanduva na virada do ano

Foto: COMUNICAÇÃO/FPA - UTI do Hospital Emílio Carlos está com 70% dos leitos ocupados

Guilherme Gandini
Editor-Chefe
Publicado em 09/01/2022

A Secretaria de Saúde de Catanduva confirmou 655 novos casos da Covid-19 em apenas uma semana, a partir da virada do ano. O avanço do coronavírus foi registrado pelo boletim divulgado na sexta-feira, dia 7. Os diagnósticos positivos saltaram de 18.660, no dia 30 de dezembro de 2021, para 19.315 na nova atualização, oito dias depois – foram mais de 80 casos por dia.

De acordo com levantamento do Jornal O Regional, voltando mais uma semana, entre os dias 23 e 30 de dezembro, o município contabilizou 65 novos casos. O comparativo entre a última semana do ano passado com a primeira de 2022 revela aumento de 907% nos novos casos.

O ritmo de contágio na primeira semana deste ano contrasta com o número de confirmações em todo o mês de dezembro. Entre os dias 2 e 30, foram 203 diagnósticos positivos, ou seja, média de 50 a cada semana. Somado a isso, tem a epidemia de Influenza, sem números oficiais.

“Acredito que estamos em uma nova onda que já está acometendo em muitos países e, agora, chegou ao Brasil. Mas vale lembrar que nem tudo é Covid. Temos muitos casos de Influenza A também. Ambos os vírus estão em circulação nesse momento”, pontua o infectologista e coordenador da CCIH - Comissão de Controle de Infecção Hospitalar do HUSD, Arlindo Schiesari Júnior.

Apesar do avanço dos números, Catanduva ainda não tem casos confirmados da Ômicron e está há 53 dias sem registrar mortes por Covid-19. Desde o início da pandemia, 634 pessoas perderam a vida por complicações causadas pela doença e 18.101 se recuperaram.

HOSPITAIS

De acordo com o boletim divulgado pela Secretaria de Saúde na sexta-feira, 7, às 15 horas, a UTI SUS do Hospital Emílio Carlos está com 70% dos seus 10 leitos ocupados, sendo três pacientes de Catanduva. Na Enfermaria, 90% das 10 vagas estão ocupadas, sendo seis pacientes do município.

No Hospital Padre Albino, que atende apenas crianças e gestantes com Covid, há três pessoas internadas na Enfermaria (75%), todas vindas de outros municípios. A UTI da unidade está vazia. Além disso, a UPA tem dois pacientes na UTI (28%) e três na Enfermaria (10%), todos da cidade.