Abertas inscrições para laboratório de iniciativas sobre consumo de frutas, verduras e legumes

Ações serão apresentadas em congresso sobre o tema e subsidiarão políticas públicas

Abertas inscrições para laboratório de iniciativas sobre consumo de frutas, verduras e legumes

Foto: DIVULGAÇÃO - Podem se candidatar atores do serviço público, coletivos de produtores, cooperativas, mulheres rurais, agricultoras

Da Reportagem Local

As inscrições para o Laboratório de Inovação: incentivo à produção, à disponibilidade, ao acesso e ao consumo de frutas, legumes e verduras vão até 17 de setembro. A ideia é que as iniciativas que estimulam o tema na sociedade possam colaborar com a elaboração de um conjunto de recomendações para políticas públicas setoriais e intersetoriais.

Para participar, é necessário cadastrar uma pessoa responsável pela iniciativa e preencher o formulário disponível no link apsredes.org. O processo é rápido, e podem se candidatar atores do serviço público, coletivos de produtores, cooperativas, mulheres rurais, agricultoras/es familiares, profissionais de saúde, profissionais da educação, gestores de todos os setores, povos indígenas, povos e comunidades tradicionais, organizações e associações da sociedade civil.

“O objetivo é identificar, selecionar e divulgar experiências bem-sucedidas, inspiradoras e replicáveis, de incentivo à produção, à disponibilidade, ao acesso e ao consumo de frutas, legumes e verduras pela população brasileira”, explica a coordenadora de Alimentação e Nutrição do Ministério da Saúde, Gisele Bortolini.

Gestores e outros profissionais do Sistema Único de Saúde (SUS) são especialmente incentivados a inscrever iniciativas coletivas no âmbito da Atenção Primária à Saúde (APS), estratégias que se baseiam no uso de tecnologias, como Telessaúde e eHealth. Além de ações que estimulem habilidades culinárias, produção para o autoconsumo, valorização de alimentos regionais, e educação alimentar, nutricional ou de incentivo à agricultura urbana em escolas, serviços de assistência social e de saúde, entidades prisionais e outras instituições.

Também são exemplos de experiências: os circuitos curtos, que valorizam os alimentos da sociobiodiversidade; o fomento à produção orgânica e de base agroecológica; a oferta de assistência técnica que valorize, recupere e fortaleça práticas alimentares ancestrais; as atividades de transição agroecológica; as iniciativas que busquem reduzir as perdas e o desperdício de alimentos; e as atividades de inovação tecnológica no processamento de alimentos da biodiversidade brasileira.

O Laboratório de Inovação: incentivo à produção, à disponibilidade, ao acesso e ao consumo de frutas, legumes e verduras é uma iniciativa conjunta entre o Ministério da Saúde, por meio da Coordenação-Geral de Alimentação e Nutrição do Departamento de Promoção da Saúde e do Instituto Nacional de Câncer (INCA), a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS), a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO) e o Centro de Excelência Contra a Fome (WFP).