• Daniele Jammal

Prefeito nega uso de motorista e dinheiro público em viagem para evento político

Nota de empenho foi lançada no Portal da Transparência para a mesma data

Foto: DIVULGAÇÃO - Políticos de Catanduva viajaram em grupo para São Paulo para participar de evento político em apoio a João Doria


Guilherme Gandini

Editor-Chefe

Uma comitiva de políticos de Catanduva participou de evento com as lideranças do PSDB, em São Paulo, na quarta-feira, 25. O encontro foi liderado pelo vice-governador Rodrigo Garcia, em apoio ao atual governador João Doria, que deve disputar as prévias dos tucanos para a candidatura à presidência da República.

Entre os participantes, estavam o prefeito Padre Osvaldo, o vice-prefeito Claudio Romagnolli, os vereadores Maurício Gouvea, Luís Pereira e Gordo do Restaurante, e o gerenciador de Habitação, Victor Daltin.

O secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, e o presidente do diretório municipal do partido, ex-prefeito Geraldo Vinholi, também marcaram presença. Nas fotos, os políticos de Catanduva posaram com crachás com “Vitória João Doria” em letras grandes.

"Evento valioso, porque nos trouxe uma visão ampla diante do momento que o Estado de São Paulo vivencia, de forma positiva administrativamente falando", avaliou Osvaldo.

A reportagem do Jornal O Regional verificou que uma nota de empenho para viagem, em nome do motorista do prefeito, foi lançada no Portal da Transparência para a mesma data. O valor de R$ 500 foi transferido para a conta bancária do condutor na véspera da viagem.

Na justificativa do pedido de empenho, consta se tratar de “despesa antecipada com viagem do prefeito Padre Osvaldo para São Paulo no dia 25/08/2021, para participar de audiências do interesse do município de Catanduva e tratativas da continuidade de convênios junto ao Governo do Estado de São Paulo; participantes: prefeito, vice-prefeito Cláudio e gerenciador de habitação Victor Daltin, com posterior prestação de contas”.

Questionada, a Prefeitura de Catanduva afirmou que a van utilizada na viagem foi alugada, paga com recursos próprios, e que o motorista Carlos Zanchetta não participou da comitiva.

“O prefeito Padre Osvaldo teria outras agendas em São Paulo, condição que motivou o referido empenho. Tendo em vista que os compromissos foram reagendados, o referido empenho foi cancelado, sem prejuízos ao erário”, garantiu.


57 visualizações0 comentário