• Daniele Jammal

PENEIRA FINA – 17/12/2021

Coluna – SEXTA-FEIRA

TEM SHOW HOJE?

Já virou novela mexicana o caso entre o humorista Léo Lins e a Prefeitura de Catanduva, pois essa história é recheada de muitos capítulos e hoje pode ser o 'gran finale', com a realização do esperado show. Durante a semana, chegou a ser divulgado que o evento iria acontecer no salão da ADPM – Associação Desportiva da Polícia Militar de Catanduva. Após a costumeira pressão, o local foi remarcado. Para anunciar, tem que avisar assim: até ontem, às 17h30, o show de Léo Lins está marcado para acontecer hoje, sexta-feira, às 20 horas, na chácara Recanto 20, na cidade de Pindorama. Detalhe: já tem ingressos para sessão extra...

COM OU SEM PRESSÃO

Em suas redes sociais, mais uma vez, Léo Lins criticou a Prefeitura de Catanduva e informou que o show estava indo para o município vizinho, “para sair da alçada da Prefeitura.” E agora? Como fazer as famosas “ligações e pressões” se não vai ser mais em Catanduva? Bom, enquanto o caro (a) leitor (a) lê essa nota, a dúvida ainda paira no ar: teremos mesmo show de humor na noite de hoje?

CENSURA

O humorista também divulgou que teve uma conversa com o prefeito Padre Osvaldo (PSDB), na tentativa de realizar o show no Teatro Municipal. Foi informado que o problema era a documentação. Porém (e sempre tem um porém), Lins gravou a conversa telefônica e divulgou em seus “stories”, mostrando que o show foi censurado em virtude das piadas. Ele chegou a afirmar ao prefeito que “o vídeo de divulgação serve para filtrar o público”. Padre Osvaldo respondeu que “o vídeo causou um mal-estar e começou a receber ligações de lideranças, religiosas e sindicais. Foi uma pressão aqui. As lideranças bateram firmes aqui”. Então o humorista questiona: “Mas isso foi por conta do vídeo?” E o prefeito tascou: “100% por causa do vídeo.”

OPINIÃO

E algumas pessoas resolveram colocar suas opiniões nas redes sociais. O advogado Alessandro Cândido postou: “faço questão de ir para Pindorama assistir o show de Léo Lins. Comprar um lance depois do show, uma pipoca do pipoqueiro, contribuir com o comércio de Pindorama.” E ainda teve um comentário para a Prefeitura de Catanduva, que foi marcada na postagem. Em contato com a coluna, Cândido disse ser a favor da realização do show em Catanduva, e que iria atrair público de outras cidades. “Tendo em vista a mudança do evento, após a apresentação, faço questão de prestigiar o comércio daquela cidade.”

VACINA NA PRAÇA

Criticamos quando cortaram horários e fecharam locais que eram postos de vacinação. Mas também elogiamos e aplaudimos a ideia de colocar uma equipe da Saúde, na praça da República, para vacinar a população que transita pelo local. O horário de atendimento é das 19h às 21h e estão disponíveis no local doses para a primeira, segunda e terceira aplicação contra a Covid-19. É preciso apresentar comprovante de vacinação e documento pessoal com foto. Também é importante levar comprovante de residência.

E EU?

A coluna recebeu o contato do vereador Maurício Ferreira (PDT), pedindo uma citação na matéria que foi a manchete na edição de ontem deste matutino, reportando sobre os valores das obras na Praça da República e do calçadão. Ferreira disse que a emenda parlamentar do deputado federal Enrico Miasi (PV) foi obtida graças ao seu trabalho e contato junto com o gabinete do político. A apresentação do projeto das obras no calçadão foi “capitaneada” por Mauricinho e por membros do Executivo, no auditório da Prefeitura. Tá registrado!

ROUPA NOVA

Já que citamos sobre show, vale lembrar que hoje à noite, às 21 horas, tem o grupo Roupa Nova no Clube de Tênis. Ainda existem algumas poucas mesas para serem vendidas, além de ingressos para a pista. Um show imperdível com sucessos eternos.

MORO E DORIA

Houve resistência inicial, mas agora integrantes da cúpula do Podemos admitem eventual acordo entre Sérgio Moro, com o candidato do PSDB, João Doria, sem descartar o ex-juiz como vice. A conversa dos dois, em São Paulo, há dias, parece haver produzido efeitos. Doria causou boa impressão em Moro, que se mostrou mesmo “sangue nos olhos” e convencido de que “o mais importante é derrotar Bolsonaro. Mas, oficialmente, o Podemos afirma que Moro disputará a presidência.


PROMESSAS AO VENTO

A ideia de ser vice amadurece. Até circula no Congresso que, em caso de vitória de Doria, Moro seria o ministro da Defesa. Entendimento dado como certo é o compromisso de o ex-juiz da Lava Jato, caso se viabilize candidato, receber o apoio do PSDB em 2026 (mas é sério mesmo que ele vai acreditar em alguma promessa política de Doria?). Difícil é convencer adeptos de Moro, no Podemos, do cenário em que ele seria vice de um candidato que ainda está atrás nas pesquisas.

A FRASE

“Aprenda como se você fosse viver para sempre. Viva como se você fosse morrer amanhã.” (Santo Isidoro de Sevilha, arcebispo de Sevilha)

27 visualizações0 comentário