• Daniele Jammal

PENEIRA FINA – 14/12/2021

Coluna – TERÇA-FEIRA

BENÇÃO E...

No último sábado à noite, o 'Trem Natalino' da Rumo Logística passou por Catanduva. Demorou, mas passou, testando até onde iria o limite da paciência do catanduvense que ficou aguardando a chegada da locomotiva. Além disso, o prefeito padre Osvaldo (no momento ele estava como padre ou como prefeito?), ministrou a benção ao trem e ao projeto Expresso de Natal, na Estação Cultura. Vale lembrar que a parada do trem na estação foi da maneira do professor Raimundo: “vapt-vupt”.


...PACIÊNCIA.

Leitora entrou em contato com a coluna, no dia de ontem, para comentar sobre o fato do padre/prefeito dar a benção à máquina da Rumo e dizer que discorda. “Se ele fez a oração para o maquinista, tudo bem, mas para a empresa e a máquina já é um absurdo”, disse a leitora. Segundo ela, essa é a mesma empresa que atrasa a vida do catanduvense e seria mais interessante o prefeito padre Osvaldo colocar as vestimentas de padre, e ir dar a benção e pedir muita paciência aos motoristas que são obrigados a ficar parados por longo tempo, enquanto a composição do trem vai atravessando a cidade e passando pelas ruas São Paulo, XV de Novembro e Florianópolis. Haja paciência!


NOTA DE ESCLARECIMENTO

O Gasa - Grupo de Apoio e Solidariedade ao Paciente com Aids, de Catanduva, emitiu Nota de Esclarecimento ao Jornal O Regional, cuja matéria completa o leitor confere ao lado, explicando pontos abordados em diversas reportagens realizadas por este matutino.


ATENDIMENTO EM JANEIRO

Em referência ao atendimento por correspondência com Aviso de Recebimento, em sua nota, o Gasa esclarece que “neste ano, juntamente com o encerramento das oficinas e programas, por necessidade de corte de água para realização de obras em seus banheiros, a Diretoria da entidade decidiu suspender o atendimento administrativo ao público. (...) Está suspenso de forma presencial, o atendimento ao público. Àqueles que entendem que precisam de um “protocolo de urgência” para entrega de documentos de associação, estamos sugerindo que aguardem o retorno das atividades em janeiro ou façam o envio da documentação por meio de correspondência. O procedimento sugerido é necessário para a própria segurança do interessado.”


PUNIÇÃO

Em referência à punição, o Gasa informou que “dois dos usuários da entidade foram punidos por decisão unânime dos membros da Diretoria Executiva da entidade, por conta de desvios de conduta, que acabaram por encerrar um importante convênio que beneficiava não só aos punidos mas também a todos os outros beneficiários/usuários”. Na nota de esclarecimento, em nenhum momento a ONG comenta sobre o período da suspensão, apenas comentando que “se os usuários entenderem que a punição é inconsistente ou incorreta, poderão, nos termos do Estatuto Social da entidade, solicitar revisão ou até anulação da mesma, requerimento este que será analisado na forma estabelecida pela entidade.”


CÂMARA

A Câmara de Vereadores de Catanduva realiza hoje, a partir das 17h30, a 42ª e última sessão ordinária do ano com cinco matérias em pauta, sendo três em primeira discussão, uma matéria em segunda discussão e um veto em discussão única.


EMPRÉSTIMO

A Prefeitura está apresentando um projeto de lei, para entrar na pauta e ser votado em regime de urgência, que autoriza o Poder Executivo a contratar operação de crédito junto ao Banco do Brasil, com a garantia da União, até o valor de R$ 9.000.000,00 (nove milhões de reais), no âmbito do Programa BB Financiamento Setor Público - Recursos Próprios, que serão destinados à construção/implantação de nova unidade de produção de água e aquisição de bens e serviços, investimentos nas áreas de infraestrutura urbana.


POÇO PROFUNDO

Não vá confundir com poço sem fundo... Esta módica quantia, quase um “dinheirinho de pinga”, será destinada à SAEC - Superintendência de Água e Esgoto de Catanduva, para a construção de um novo poço profundo na Unidade de Captação Boa Vista I, com aproximadamente 760 metros de profundidade.


PARCELAS A PERDER DE VISTA

Mas o que chama atenção neste projeto de lei enviado por padre Osvaldo (PSDB) é o cronograma financeiro da operação, que terá um prazo total de 84 meses, sendo 12 meses de carência e 72 parcelas de amortização. Sendo assim, não precisa ser nenhum gênio para saber que o prefeito quer pagar apenas dois anos e deixar outros quatro para a próxima gestão...

MÃE DINAH

Será que na Prefeitura tem alguém com poderes de “Mãe Dináh”, que já previu a reeleição de padre Osvaldo na cadeira do Executivo? Se bem que essa história de deixar dívidas para outros prefeitos não é novidade, e não vem de agora. De repente, surge na mente as palavras BID, parques ecológicos e por aí vai...


A FRASE

“Quanto mais fundamente penso, mais profundamente me descompreendo.” (Fernando Pessoa, poeta)

15 visualizações0 comentário