• Daniele Jammal

PENEIRA FINA – 10/09/2021

Coluna – SEXTA-FEIRA

PROPAGANDA ANTECIPADA

Já teve início a campanha política escancarada. Ontem, começaram a surgir pela cidade 'outdoors' de apoio ao governador João Doria (PSDB) e seu vice Rodrigo Garcia (PSDB), onde ambos têm as fotos estampadas. E quem assina a propaganda??? Prefeito padre Osvaldo (PSDB), com o texto: “Catanduva agradece pelas conquistas, ações e atenção às demandas da população – Prefeito Padre Osvaldo”. Seria interessante saber quem foi o responsável pela confecção e pagamento das placas...


CRITICANDO

O empresário Ricardo Rebelato, em sua rede social, já fez duras críticas à propaganda em outdoor: “Padre Osvaldo gastando dinheiro público para enaltecer quem destruiu o nosso estado. Será que a campanha política de apoio já começou?! #vergonha”.

GOLEADA

O Projeto de Lei Complementar 23/202, de autoria do prefeito padre Osvaldo de Oliveira Rosa (PSDB), foi aprovado de goleada, com 13 votos, por unanimidade. Por ser complementar, até o presidente da casa, edil Gleison Begalli (PDT), votou a favor do mesmo.


ASSINADO

O projeto que tem por objetivo adequar as atribuições sumárias dos cargos de provimento em Comissão de Livre Provimento e Exoneração e dos cargos em Comissão ocupados por servidores do quadro efetivo da Prefeitura, discriminando as atribuições típicas de direção, chefia, assessoramento e encarregatura, deve ser assinado hoje, pelo prefeito padre Osvaldo e sua publicação no final da tarde no Diário Oficial Municipal.


COSTURAS

Enquanto o prefeito estava em São Paulo, recebendo um novo veículo destinado ao Procon do município, em Catanduva, o vice-prefeito Claudio Romagnolli, o gestor de gabinete Fernando Martins de Sá e o secretário de Planejamento, Richard Casal, costuraram o apoio necessário para o projeto de lei complementar ser aprovado na sessão de terça-feira. O vice-prefeito chegou a realizar reunião com alguns vereadores e conversou com outros por telefone. Na sessão ordinária, Sá e Casal marcaram presença e o gestor usou a tribuna, na discussão do projeto, para explicar os detalhes. No final, o placar: 13 a 0 pela aprovação.


ABSURDO

Durante a transmissão da sessão pela internet, Fábio Rinaldi Manzano, ex-secretário de Desenvolvimento da gestão de Afonso Macchione, se manifestou contrário ao projeto realizando o seguinte comentário: “Não dá para aceitar um projeto que simplesmente ‘recria’ quase 160 cargos comissionados já declarados inconstitucionais, apenas refazendo o nome e rescrevendo atribuições. Tem que ser analisada a oportunidade e conveniência desses cargos! Não há espaço para aproximadamente 20 cargos em cada uma das 13 secretarias! Um absurdo!”


SEM URGÊNCIA

Manzano, que na última eleição foi candidato a vice-prefeito pela chapa do empresário Ricardo Rebelato, também fez críticas quanto a urgência do projeto: “Se tem modulações dos efeitos, não precisa de urgência. Os vereadores têm que analisar isso com mais calma. Realmente a prefeitura precisa dos cargos de Diretor, já os demais cargos, caso forem extintos, não haverá demissão de ninguém. Os servidores são concursados.”


ANTES NÃO

Na esquina do pecado, nos bastidores, alguns políticos ligados ao Legislativo, criticavam a postura de Manzano. Afinal, disseram, por que o ex-secretário que participou das últimas gestões de Afonso Macchione não realizou o que agora critica?

CONTAS APROVADAS

Na sessão de terça-feira foi finalmente votada a prestação de contas do exercício de 2018 da gestão do ex-prefeito Afonso Macchione Neto. Pelo placar de 8 a 5, as contas foram aprovadas. Votaram a favor da aprovação das contas: Allan (Progressistas), Bellê (Cidadania), Gleison (PDT), Ivan Bernardi (PRTB), Ivânia (Republicanos), Luís Pereira (PSDB), Maurício Ferreira (PDT) e Nelson Tozzo (PDT).


CONTRA

Os edis que votaram pela rejeição das contas: Gordo do Restaurante (PSDB), Marquinhos Ferreira (PT), Maurício Gouvêa (PSDB), Patrick Camelo Rolim Cesar (Republicanos) e Taise Braz (PT).

CADE O FLUXO?

A secretária da Saúde, Claudia Monteiro, junto com o conselheiro municipal da saúde, Orivaldo Bicudo de Lima, após reclamações de munícipes, estiveram visitando o Instituto Federal, que é um dos locais de vacinação contra o Covid-19. Observou que não estava tendo um bom fluxo de atendimento à população e teve uma “conversa” com a equipe do local, para que ocorra uma melhora. O ex-conselheiro municipal e membro do Sindicato da Saúde, Fernando Vetteri, também acompanhou a visita.


A FRASE

”Sim, minha força está na solidão. Não tenho medo nem de chuvas tempestivas nem das grandes ventanias soltas, pois eu também sou o escuro da noite.” (Clarice Lispector)

3 visualizações0 comentário