• Daniele Jammal

Natália Burian permanece como armadora do Bax no Paulista de Basquete

Atleta de 37 anos renovou com o clube e disputa posição no torneio

Foto: DIVULGAÇÃO - Figurinha carimbada, Natália não é catanduvense, mas abraçou a cidade e foi acolhida com amor pela torcida e seus moradores


Myllaynne Lima

Da Reportagem Local


Aposentadoria: o que é isso? Pela cabeça de Natália Burian, a Natalinha, parar de jogar basquete, ficar longe das quadras, pendurar o tênis, enfim, o descanso está fora de cogitação. Pelo menos, por enquanto.


A armadora de 37 anos e 1,68m renovou com o AEC/Tietê/Bax Catanduva e segue na briga pela posição para o Campeonato Paulista de Basquete Feminino, organização pela Federação Paulista de Basquete (FPB).


“Enquanto eu estiver em quadra, eu vou trabalhar duro, eu vou me esforçar, brigar pela posição. Sei da qualidade das minhas companheiras, mas eu exijo muito de mim mesma e quero ajudar a equipe a conquistar o melhor, a subir mais degraus em sua caminhada”, revela.


Figurinha carimbada, Natália não é catanduvense, mas abraçou a cidade e foi acolhida com amor pela a torcida e seus moradores. Ela é natural de Bauru, onde começou seus primeiros passos no esporte.


“Aqui, obtive muito sucesso, conquistei títulos importantes. Meu coração é de Catanduva. Quando voltei, em 2017, e começamos o projeto (Bax Catanduva), o meu objetivo maior sempre foi recolocar a cidade no cenário nacional e entre os principais times do estado. Estamos evoluindo e vamos conseguir”, sinaliza.


Natália disputou a Liga de Basquete Feminino (LBF). Após o clube encerrar a participação, ela não teve descanso. Partiu em busca de novos parceiros para o Paulista. Afinal, além de jogadora, Natália acumula o cargo de presidente do time.


No último sábado, voltou aos treinos. Ela garante que o cargo de presidente do Bax Catanduva não traz qualquer privilégio. Dentro de quadra, todas as atletas são tratadas de forma igual durante os treinamentos e exigidas da mesma maneira.

17 visualizações0 comentário