• Daniele Jammal

FLEXIBILIZAÇÃO: Prefeitura libera atendimento presencial até as 23 horas e serviços de buffets

Apesar das atenuantes, decreto ainda fixa quantidade máxima de clientes nos estabelecimentos


Guilherme Gandini

Editor-Chefe

Foto: Divulgação - Estabelecimentos da alimentação devem respeitar limite de 40% de ocupação, distanciamento entre mesas e outras regras específicas para o segmento


Nova flexibilização das atividades econômicas foi autorizada pela Prefeitura de Catanduva. As regras entram em vigor nesta segunda-feira, dia 12, e seguem até 18 de julho. A principal novidade é a permissão para operação e atendimento presencial no comércio, shoppings, setor de alimentação e prestadores de serviços até as 23 horas. Outra liberação foi para alimentação em eventos e buffets.


O decreto editado pelo prefeito Padre Osvaldo (PSDB) e publicado no Diário Oficial do Município na sexta-feira, dia 8, segue alinhado à Fase Vermelha do Plano São Paulo. Além da extensão do horário, conforme indicado pelo Estado, o limite da capacidade dos locais foi elevado para 40%.


Apesar das atenuantes, o texto ainda fixa quantidade máxima de clientes permitida dentro das lojas do comércio, shopping, supermercados, mercearias, padarias, açougues, hortifrútis, agências bancárias, lotéricas e correspondentes e, ainda, bares, lanchonetes, restaurantes e similares.


O agendamento de horário continuará sendo obrigatório para prestadores de serviços em geral, banho e tosa de animais, salões de beleza e barbearia, advocacia, contabilidade, despachantes e escritórios em geral. Academias podem chegar a 25 pessoas no mesmo ambiente, no limite de 40% do local.


A indústria volta a funciona sem restrições, mas a construção civil, em obras particulares, ainda deve respeitar o limite de 70% do número de prestadores de serviços.


No caso da alimentação em eventos e recepções estilo buffet, o nível de ocupação foi fixado em 30% da capacidade do estabelecimento, devendo ser respeitada a limitação de pessoas conforme o tamanho do local. Fica proibida a permanência de clientes em pé, aglomeração de mesas, self-service, pista de dança e brinquedos em que não seja possível a higienização.


17 visualizações0 comentário