• Daniele Jammal

Em Rio Preto, ministro da Saúde recebe novo pedido para habilitar Radioterapia do HCC

Desde a inauguração, serviço é mantido com recursos próprios e doações

Foto: COMUNICAÇÃO FPA - Comitiva de Catanduva apresentou novo pedido ao ministro da Saúde


Da Reportagem Local

A diretora de Saúde e Assistência Social da Fundação Padre Albino, Renata Rocha Bugatti, a gerente técnica dos hospitais, Fátima Cajuela, e o responsável pelo Serviço de Hemodinâmica, Dr. Fernando Devito, acompanhados pelo empresário João César de Moraes, estiveram em Rio Preto na segunda-feira (23) para audiência com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, que visitava o Hospital de Base.

No encontro, com a presença da deputada federal Carla Zambelli (PSL), Renata entregou ao ministro Marcelo Queiroga ofício da Diretoria Executiva da Fundação solicitando a habilitação do Serviço de Radioterapia do Hospital de Câncer de Catanduva/HCC. O ministro disse que veria se a habilitação já havia passado pela área técnica e responderia brevemente.

O Serviço de Radioterapia do HCC começou a funcionar em 14 de agosto de 2019, com inauguração em 14 de setembro do mesmo ano.

“Desde o início do funcionamento da Radioterapia, os tratamentos pelo SUS dos pacientes de Catanduva e dos 18 municípios da microrregião são custeados com recursos próprios, de doações, de campanhas realizadas pela entidade e por voluntários e, eventualmente, verbas da Secretaria de Estado da Saúde e de parlamentares”, disse Renata Bugatti.

O Hospital de Câncer de Catanduva é uma Unidade de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon), estruturada para tratar, no mínimo, os cânceres mais prevalentes no país como mama, próstata, colo do útero, estômago, cólon e reto, entre outros.


5 visualizações0 comentário