• Daniele Jammal

Concorrência para reforma do prédio histórico da Fatec Catanduva está em andamento

Investimento está estimado em R$ 7,5 milhões em recursos estaduais

Foto: ARQUIVO - Prédio da Fatec é considerado patrimônio histórico de Catanduva


Guilherme Gandini

Editor-Chefe

O Centro Paula Souza (CPS), autarquia estadual responsável pela administração das Etecs e Fatecs, confirmou que o projeto de reforma da sede da Faculdade de Tecnologia de Catanduva sairá do papel. O edital foi aberto em maio de 2021 e está em fase de análise da documentação de habilitação das propostas. O investimento está estimado em R$ 7,5 milhões.

“O prédio que será reformado tem uma arquitetura neoclássica do ano de 1928 e faz parte do patrimônio histórico da cidade e orgulho dos catanduvenses. O edital prevê a reforma geral na edificação principal (anexo I) e nos laboratórios (anexo II), incluindo a cobertura, instalações elétricas, hidráulicas, revestimentos, caixilharia, pintura geral e construção de escada de emergência e caixa de elevador”, informou a Assessoria de Comunicação do órgão.

Conforme publicação no Diário Oficial no dia 31 de julho, 18 construtoras disputam o certame. A abertura dos documentos de habilitação foi realizada na quarta-feira, dia 11 de agosto, mas somente das três primeiras classificadas – Brasul Construtora, Mega Engenharia e GG Ribeirão Construções. Depois da análise pela Comissão de Licitação, o processo terá prosseguimento.

Os problemas estruturais na sede da Fatec já se arrastam há anos. Em 2017, ofício encaminhado em abril pelo então prefeito Afonso Macchione Neto para a diretora superintendente do CPS, Laura Laganá, mencionava a urgência para a realização de obras no telhado, na elétrica e de acessibilidade. No documento, Macchione afirmou que a Prefeitura não tinha condições de assumir os custos e solicitou a viabilização das adequações pelo Governo do Estado.

Em 2019, diante das condições de risco apresentadas no prédio, foi firmado acordo de cooperação técnica entre a Prefeitura de Catanduva e o CCP para cessão de parte do imóvel localizado na rua Recife, 655, em caráter precário e provisório, para abrir as turmas da Fatec até a conclusão da reforma. O local também abriga a unidade do Senai de Catanduva.

O espaço, entretanto, foi criticado pelos alunos da instituição pelas dimensões reduzidas e estrutura inadequada. “Durante o tempo que nós ficamos no prédio, não havia condições. As salas não eram adequadas para o tamanho da turma, eram salas minúsculas, a gente passava um calor danado, não tinha janela, nem ventilador, era péssimo”, declarou uma ex-aluna, que preferiu não se identificar. Atualmente, as aulas estão sendo feitas em formato remoto.


70 visualizações0 comentário