• Daniele Jammal

Catanduva mantém proibição de atendimento presencial durante a madrugada

Foi mantido o limite de 80% da capacidade dos estabelecimentos comerciais

Foto: O REGIONAL - Decreto prorrogou medidas e ampliou atendimento presencial em 1h


Guilherme Gandini

Editor-Chefe

O atendimento presencial durante o período da madrugada, da 1h às 5h, continuará proibido em Catanduva até 30 de agosto. É o que prevê o Decreto Municipal nº 8.104/2021 editado pelo prefeito Padre Osvaldo (PSDB) e publicado nesta terça-feira, dia 17 de agosto. A postura difere da adotada pelo Governo do Estado de São Paulo, que suspendeu restrições de horários.

Na prática, a Prefeitura prorrogou as regras do decreto nº 8.095/2021, de 30 de julho, fazendo uma única flexibilização: autorizou o atendimento presencial até 1 hora da manhã e não mais até meia-noite. A limitação vale para estabelecimentos comerciais e prestadores de serviços, de atividades consideradas não essenciais. Todos os protocolos sanitários foram mantidos.

A normativa estabelece limite de 80% de ocupação do local e número máximo de clientes para cada tipo de estabelecimento na área de alimentação, hipermercados, supermercados e congêneres, açougues e similares, padarias, lojas de suplemento, lojas de conveniência, instituições financeiras, shoppings centers e galerias, academias de esporte e buffets.

Bares, lanchonetes, cafeterias, restaurantes e similares podem prosseguir com o serviço delivery sem restrição, mas com o drive thru, take away e consumo do local dentro do horário e no limite de ocupação estabelecidos. Eventos e atividades culturais também seguem o mesmo nível de ocupação máxima, devendo controlar o número de clientes na entrada do estacionamento.

Já as áreas de transporte, logística, abastecimento, segurança, comunicação, construção civil, indústria, hotelaria, limpeza, empregados domésticos e cuidadores não tem restrições.

SÃO PAULO

As medidas de restrição de horários e público chegaram ao fim no Estado de São Paulo nesta terça-feira (17). Com a liberação, estabelecimentos comerciais e de serviços de todos os setores econômicos não têm mais limite de horário e nem de capacidade de ocupação. Há apenas a recomendação para que aglomerações sejam evitadas e o uso obrigatório da máscara.

Também foram liberados os eventos sociais, culturais e as feiras corporativas com controle de público. Continuam proibidos apenas shows com público em pé, pistas de dança e torcida em estádios de futebol, que devem ser autorizados em 1º de novembro.

Apesar disso, diante do contexto local, índices incompletos de vacinação e da preocupação com o avanço da variante delta do coronavírus, os municípios podem manter regras mais restritivas, como decidido por Catanduva.


193 visualizações0 comentário