• Daniele Jammal

CAPACITAÇÃO: Catanduva garante participação no Programa para Qualificação de Agentes de Saúde

Objetivo do Ministério da Saúde é fortalecer serviços prestados na Atenção Primária


Foto: Divulgação - Serão ofertados cursos direcionados aos Agentes Comunitários de Saúde e de Combate às Endemias


Myllaynne Lima

Da Reportagem Local


Com o objetivo de qualificar agentes de saúde de todo o país, o programa Saúde com Agente já conta com a adesão de mais de 96% dos municípios brasileiros. A iniciativa do Ministério da Saúde tem o objetivo de ofertar cursos para o fortalecimento dos serviços prestados no âmbito da Atenção Primária.


O município de Catanduva garantiu a participação no programa. As cidades da microrregião como Ariranha, Catiguá, Embaúba, Elisiário, Itajobi, Marapoama, Novais, Novo Horizonte, Palmares Paulista, Paraíso, Pindorama, Santa Adélia e Tabapuã também aderiram.


O programa Saúde com Agente é uma iniciativa que tem como finalidade melhorar os indicadores de saúde, a qualidade e a resolutividade dos serviços da Atenção Primária aos brasileiros, por meio da qualificação de Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate às Endemias, que atuam em todo o território nacional. O projeto conta com a participação do Conasems, que executará a qualificação certificada.


Por meio do programa, serão ofertados cursos direcionados aos Agentes Comunitários de Saúde e de Combate às Endemias (Vigilância em Saúde), em que esses profissionais serão capacitados em procedimentos que agora passam a fazer parte da rotina e funções da categoria, como aferição da pressão arterial, medição de glicemia capilar, aferição de temperatura, acompanhamento do cartão de vacina do cidadão.



Programa Saúde com Agente tem como finalidade melhorar os indicadores de saúde

Os agentes também poderão prestar orientação e apoio para a correta administração de medicamentos, detecção de sinais de violência doméstica contra vulneráveis, automutilação, manifestações de doenças mentais, entre outros.


A coleta de dados obedecerá a sequência dos ciclos de vida, que contemplam o acompanhamento de indicadores desde a primeira infância, passando pela adolescência, fase adulta e idosos.


Com a iniciativa, a expectativa do Governo Federal é ampliar a assistência para reduzir indicadores negativos no país, como mortalidade infantil, infecções sexualmente transmissíveis, hipertensão, diabetes, entre outros, além de ampliar o acompanhamento de pré-natal mais qualificado. Isso é possível, pois esses profissionais atuam diretamente com a população, na busca ativa para acompanhamento de pacientes do SUS.




39 visualizações0 comentário