RETROSPECTIVA NOVEMBRO: Vacina avança e Catanduva libera geral; temporal causa destruição

Prefeitura também encerrou o revezamento de alunos nas escolas municipais

RETROSPECTIVA NOVEMBRO: Vacina avança e Catanduva libera geral; temporal causa destruição

Foto: REPRODUÇÃO/REDES SOCIAIS - Ventos derrubaram mais de 40 árvores no dia 10

Guilherme Gandini
Editor-Chefe
Publicado em 02/01/2022

Decreto do prefeito Padre Osvaldo colocou fim a quase todas as restrições sanitárias adotadas na pandemia. Foi autorizado o uso de 100% da capacidade dos locais, mas a máscara continuou obrigatória. Para acesso a eventos, foi adotado o “Passaporte da Vacina”.

A Prefeitura também encerrou o revezamento de alunos nas escolas municipais e iniciou a testagem das crianças: nos primeiros resultados, 1 em cada 3 apresentaram anticorpos da Covid. Com o avanço da vacinação, o município ultrapassou a marca de 200 mil doses aplicadas.

O mês de novembro também foi marcado pela tempestade que deixou rastro de destruição e arrastou carros no dia 10. Mais de 40 árvores caíram e o córrego Barro Preto transbordou.

Na política, o govenador João Doria cancelou visita programada em Catanduva pela segunda vez. Já os vereadores aprovaram o orçamento de 2022 do município, no valor de R$ 641 milhões, mantendo intocada a verba de R$ 13 milhões da Câmara – após proposta de redução.

Unidos, Prefeitos assinaram carta aberta e vetaram o Carnaval 2022 em 17 cidades da região, mas mantiveram as festas particulares liberadas. No esporte, enxadrista Luis Paulo Supi sagrou-se campeão Brasileiro e conquistou vaga para a Olimpíada da modalidade.