RETROSPECTIVA AGOSTO: Por economia, Prefeitura fecha Centro Covid e Emergência do Postão

SAEC precisou reduzir vazão das torneiras diante da maior estiagem dos últimos 91 anos

RETROSPECTIVA AGOSTO: Por economia, Prefeitura fecha Centro Covid e Emergência do Postão

Foto: PREFEITURA DE CATANDUVA - Escolas municipais retomaram aulas presenciais no dia 2 de agosto

Guilherme Gandini
Editor-Chefe
Publicado em 01/01/2022

Com a Covid-19 mais controlada, a Prefeitura fechou o Centro de Atendimento Covid, instalado na Estação Cultura, e o ponto de atendimento do Postão. A vacinação avançou mais rápido e chegou às pessoas com 18, 19, 20 e 21 anos na metade do mês. Pouco depois, entretanto, as doses começaram a faltar e a imunização de adultos a partir de 18 anos foi suspensa.

Depois de adiamentos, foi no mês de agosto que as escolas municipais finalmente retomaram as aulas presenciais. No Ensino Fundamental, cada sala não tinha mais do que oito alunos; no Infantil, seis no máximo. No comércio, o atendimento na madrugada continuou proibido. Já os Cinemas do Garden Shopping reabriram depois de mais de um ano sem atividades.

Outros destaques do mês foram: na economia, a alta dos preços dos alimentos, com aumento de 20% nos produtos do hortifrúti, que pesaram mais no bolso dos catanduvenses; a maior seca dos últimos 91 anos no Brasil, que obrigou a Superintendência de Água e Esgoto (SAEC) a reduzir a vazão de água nas torneiras; e as queimadas e seus inúmeros transtornos na região.

O mês de agosto ainda teve celebração do Dia de São Domingos, com missa especial e carreata, e a reinauguração da Casa da Música, fechada por Vinholi em 2014, que passou a abrigar uma das salas da Estação Cultura – e unificando o acervo municipal do município.

Em estimativa atualizada do IBGE, a microrregião de Catanduva superou a marca de 270 mil habitantes. Catanduva ganhou 617 moradores em um ano, alcançando 123.114 pessoas.