Prefeitura poderá pagar quase R$ 6,5 mil por cada notebook para as escolas municipais

Serão adquiridos 350 computadores portáteis e 350 projetores multimídia

Prefeitura poderá pagar quase R$ 6,5 mil por cada notebook para as escolas municipais

Foto: DIVULGAÇÃO - Prefeitura reabre licitação para compra de notebooks para as escolas

Guilherme Gandini
Editor-Chefe
Publicado em 17/11/2021

A Prefeitura de Catanduva abriu nova licitação para aquisição de notebooks e projetores multimídia para as escolas municipais. O processo anterior foi suspenso pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE), por suspeita de direcionamento. Com o novo edital, a administração poderá gastar até R$ 6,5 mil para cada computador portátil.

De acordo com a planilha orçamentária que compõe o processo licitatório, serão adquiridos 350 notebooks, com valor unitário estimado em R$ 6.497,74, totalizando R$ 2.274.290,00. Para o mesmo número de projetores, a Prefeitura se dispõe a pagar R$ 1.749.415,50, ou seja, R$ 4.998,33 por unidade. O valor do contrato poderá chegar, portanto, a R$ 4 milhões.

O pregão presencial será do tipo menor preço por item, sendo item 1 – notebooks e item 2 – projetores, terá abertura das propostas no dia 25 de novembro. Os participantes deverão apresentar atestado de capacidade técnica para o objeto da licitação.

Pelo acordo proposto, a Secretaria Municipal de Educação emitirá o pedido ao fornecedor indicando quantidades. O prazo para entrega de cada pedido será de 25 dias úteis. Durante o prazo de garantia, o fornecedor será responsável pelo suporte técnico, com prazo de 48 horas para cada chamado aberto. O contrato terá vigência de 12 meses.

O notebook descrito no edital tem microprocessador de 11ª geração, mínimo 6 MB de cache, memória RAM de no mínimo 4 GB DDR4, sistema de áudio e som estéreo, webcam integrada e microfone embutido, com bluetooth, leitor de impressão digital, sistema operacional Linux Ubuntu, entre muitas outras exigências, além da garantia e assistência técnica de 12 meses.

Já o projetor multimídia deverá ter projeção com tecnologia DLP, saída de luz de 4 mil ansi lumens, com opções para montagem frontal, retro projeção ou pendurado no teto. A garantia será de 24 meses para peças de reposição e 12 meses ou 1.000 horas para lâmpada.

PRESENCIAL

De acordo com especialista em licitações públicas consultada pelo Jornal O Regional, que preferiu não se identificar por manter relacionamento com o poder público, o questionamento inicial sobre o processo diz respeito à escolha do modelo de pregão presencial. O pregão eletrônico, segundo ela, ampliaria a concorrência e, com isso, alcançaria melhor preço.

REVOGADO

O pregão para registro de preços de notebooks e projetores multimídia, que teria propostas abertas em 22 de outubro, foi suspenso por determinação do Tribunal de Contas do Estado (TCE). O processo foi alvo de representação que apontava possível direcionamento no descritivo do produto. Depois, a Prefeitura optou por revogar a licitação e abrir novo procedimento.