Potência exportadora da região de Catanduva é tema de evento da ACE

Encontro será realizado nesta terça-feira com foco em negócios e conexões internacionais

Potência exportadora da região de Catanduva é tema de evento da ACE

Foto: DIVULGAÇÃO - Presidente da ACE diz que Núcleo tem o objetivo de adequar negócios de Catanduva e da região para as transações internacionais

Da Reportagem Local
Publicado em 23/11/2021

Dados do Ministério da Economia mostram que o Estado de São Paulo ocupa a primeira posição no ranking de exportações brasileiras com 18,75% de participação nessa movimentação, de janeiro a outubro deste ano. Foram US$ 43,7 bilhões neste período. Atrelado aos bons resultados, o Noroeste Paulista se destaca como potência para os negócios internacionais.

Para se ter uma ideia, as duas maiores cidades da região, Catanduva e São José do Rio Preto, sem contar os municípios vizinhos, somam US$ 222 milhões em exportações.

Catanduva ocupa a 206ª posição no ranking de exportações no Brasil e 48ª no Estado, alcançando cifra superior a US$ 200 milhões no período. Dentro de uma das principais regiões sucroalcooleiras do país, 48% dos produtos exportados são açúcar e derivados da cana-de-açúcar, 25% essências e concentrados de café e 22% óleo de amendoim.

Os dados são consolidados e apresentados diretamente pelas movimentações das empresas, não sendo relacionados ainda balanços daquelas que fazem todo o processo de exportação por meio de trading company, geralmente com sede na capital paulista.

A microrregião de Catanduva, composta por 19 municípios, exportou mais de US$ 406 milhões de janeiro a outubro, montante significativo mesmo em um ano ainda tão prejudicado pela pandemia da Covid-19. Ainda na região, Novo Horizonte também se destaca, com US$ 61 milhões em exportações, 61% na produção do açúcar, 31% álcool etílico e 7,5% em amendoim.

É com base em todo esse potencial que a Associação Comercial e Empresarial (ACE) de Catanduva criou o grupo NACE – Núcleo ACE de Comércio Exterior – que tem como o foco auxiliar os empresários de toda a região no processo de internacionalização dos seus negócios.

O objetivo é orientá-los, auxiliá-los nos procedimentos, identificar o potencial dos produtos e cumprir trâmites burocráticos. “O Núcleo nasceu com a proposta de contribuir não só para o município de Catanduva, como para qualquer empresário ou empresa do Estado de São Paulo e que tem o objetivo de adequar o negócio para as transações internacionais – seja exportações ou importações”, afirma Marcos Escobar, presidente da ACE.

ENCONTRO HOJE

Como ponto de partida, o NACE faz o primeiro encontro, o maior já organizado na região, nesta terça-feira, dia 23, a partir das 8 horas. São esperados mais de 300 empresários e os maiores nomes do setor como palestrantes.

Dentre os participantes estão Renato Pacheco Neto, Cônsul da Suécia; Charles Tang – Presidente da Câmara do Comércio e Indústria Brasil/China; Miguel Lujan Paletta - Presidente da Câmara de Indústria e Comércio do Mercosul e Américas, João Paulo Paixão, chefe do Escritório Internacional da Dubai Chamber of Commerce & Industry no Brasil; Damaris Eugênia - presidente da CECIEX – Conselho Brasileiro Empresas Comerciais Exportadoras; Higor Sarracini Lima, coordenador de produtos e serviços da Câmara Americana de Comércio de Ribeirão Preto e Fabio Malheiros, especialista em Comércio Exterior.

“Mesmo com a crise econômica vivida entre 2020 e 2021, as possibilidades de ampliar o mercado, estruturar a empresa e oferecer produtos a outros países são grandes. E este estreitar de relacionamento pode auxiliar ainda mais”, afirma Escobar.

O encontro será presencial e seguirá todas as medidas de prevenção à Covid-19, como distanciamento entre as mesas e pessoas e o uso obrigatório de máscara. O evento será realizado das 8h às 17h, no Schettini Eventos. Serão servidos café da manhã, almoço e café da tarde. Mais informações pelos telefones (17) 3524-9844 e 99656-8670 (WhatsApp).