PENEIRA FINA – 30/12/2021

Coluna – QUINTA-FEIRA

PENEIRA FINA – 30/12/2021

QUEM NÃO É VISTO...

...não é lembrado, já dizia o antigo ditado popular. Muitos políticos aproveitam esse período de festas para realizar o marketing pessoal e, logicamente, angariar resultados positivos para o futuro. Antigamente, eram enviados cartões natalinos, desejando um próspero ano. Atualmente, o envio é por meio de aplicativos de mensagens e redes sociais e, quando a verba é maior, o negócio é partir para os outdoors em diversos pontos da cidade...

MENSAGEM SUBLIMINAR

O empresário e ex-candidato a prefeito, Ricardo Rebelato (Progressistas), colocou nesta semana o seu outdoor com a mensagem Feliz 2022. O mais interessante é que a peça publicitária não é estrelada pelo empresário e sim pelo presidente Jair Bolsonaro (PL), cuja foto é o destaque maior. Ao seu lado direito está o filho e deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL). Nas extremidades, aparece Rebelato e o vereador de São Bernardo do Campo, Paulo Chuchu (PRTB). Bom, como dissemos no início, o importante é aparecer, e se o Ano Novo for de campanha política, é mais importante ainda...

ESTRANHO

Enquanto no Diretório local do Partido Progressista, localizado nas esquinas da rua Belém com a avenida 24 de Fevereiro, Rebelato aparece na foto ao lado dos “caciques” do partido, na placa com a mensagem de fim de ano, nenhum apareceu, motivo que fez muitas pessoas questionarem: afinal qual partido o empresário estaria no atual momento?

COLUNISTAS

Um leitor entrou em contato com a coluna para dar sua opinião sobre o Legislativo atual. “Antigamente, os colunistas sociais faziam eventos e agraciavam os destaques do ano, com placas e diplomas. Hoje, essa função ficou a cargo dos vereadores.” Ahh que maldade....

PACOTE MOÇÃO

O leitor não deixa de ter razão, em partes. Na última sessão ordinária do Legislativo, neste ano, foi uma saraivada de homenagens. Foi moção pra lá, moção pra cá. Teve vereador fazendo moção por lote. Quase uma festa social na Casa de Leis (e Moções)...

BANCOS ATÉ HOJE

Se você precisa ir até uma agência bancária resolver algum “pepino”, faça isso até hoje, senão só no ano que vem. Hoje é o último dia útil para atendimento ao público, com expediente normal para a realização de todas as operações bancárias solicitadas pelos clientes, segundo a Federação Brasileira de Bancos (Febraban). O horário de atendimento é das 10h até às 15h. Amanhã, dia 31, as agências bancárias não vão abrir para atendimento.

GRIPE MATA

Para quem acha que uma “gripinha” não representa perigo à saúde, fica a dica: a Secretaria Municipal de Saúde de Rio Preto comunicou, ontem, a morte de uma mulher por Influenza A H3N2. O teste com resultado positivo foi feito pelo Instituto Adolfo Lutz. A paciente estava na faixa etária dos 80 a 89 anos. Ela apresentou os primeiros sintomas no dia 19 de dezembro e morreu na terça-feira, 28. Preocupante.

CARTÃO CORPORATIVO

O cartão que ganhou fama nos governos do PT por bancar até a tapioca do então ministro do Esporte, Orlando Silva, é o cartão de pagamento do governo federal (CPGF), cujo recorde de gastos ainda pertence ao ex-presidente Lula: mais de R$ 80 milhões em 2010, ano eleitoral. O 2º lugar nos gastos foi em 2007, quando Lula e aspones fizeram o pagador de impostos bancar gastos de R$ 76,2 milhões.

PÓDIO

A petista Dilma é bronze no quesito gastos com o cartão corporativo CPGF: R$ 64,8 milhões no (também) ano eleitoral de 2014. O maior gasto com cartões corporativos no governo Bolsonaro foi no ano passado, quando a conta do CPGF foi de R$ 54,2 milhões. Até agora em 2021, a conta dessa categoria de cartão é de R$ 42,9 milhões. Em 2018, último ano de Temer, foram R$ 52,2 milhões.

PIX x CARTÕES

Maior novidade introduzida no sistema financeiro nacional em décadas, o Pix completou um ano há 40 dias, em 16 de novembro. O Pix caiu nas graças dos brasileiros, mas entrou na alça de mira das bilionárias administradoras de cartões, que há décadas esfolam os cidadãos cobrando juros que até já passaram dos 500% ao ano. O lobby dos cartões agora pressiona o Congresso e o Banco Central para “limitar” o serviço. Segundo estudo do Instituto Propague, o Pix foi utilizado para R$ 138,8 bilhões em compras no comércio, só no 3º trimestre de 2021.

TERRORISMO

As administradoras de cartões apontam o risco de sequestro relâmpago como forma de espalhar o medo entre os usuários. A utilização do Pix como meio de pagamento já representa 20% dos gastos com cartões (R$ 689,7 bilhões), daí o pânico das bandeiras.

A FRASE

“O bom humor espalha mais felicidade que todas as riquezas do mundo. Vem do hábito de olhar para as coisas com esperança e de esperar o melhor e não o pior.” (Alfred Montapert, escritor francês)