PENEIRA FINA – 04/08/2021

Coluna – Quarta-feira

PENEIRA FINA – 04/08/2021

ALERTA
As matérias publicadas no jornal O Regional, estão servindo de base para que outras pessoas possam desenvolver o direito de cidadão e alertar as autoridades sobre os problemas que ocorrem na cidade. A missão não é apenas informar, mas sim fomentar discussões para ajudar no desenvolvimento da cidade.

REPRESENTAÇÃO
Um bom exemplo é a representação que o professor Antônio Flávio de Fázio protocolou no Ministério Público, baseada na reportagem veiculada no último domingo com o título “Prefeitura poderá desembolsar até R$ 1,1 milhão por ano em novo contrato do Restaurante Popular”, quando o leitor deste matutino tomou conhecimento da licitação aberta pela Prefeitura de Catanduva para a contratação de empresa especializada para prestação de serviços de preparo e distribuição de refeições.

ENDIVIDAMENTO
A manchete de ontem deste matutino, “Tribunal dá prazo de 30 dias para o IMES esclarecer falhas em contas”, causou alvoroço no meio político da cidade, pois a autarquia municipal já teve três contas reprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado, o temível TCE. O vereador Alan Figueiredo (PP) fez um requerimento solicitando ao prefeito padre Osvaldo (PSDB) informações sobre o valor total da dívida do IMES com o IPMC de forma discriminada, além de quais as consequências e prejuízos para o município a rejeição das contas do ano de 2015.

BALANCETES
Em outro requerimento, Figueiredo solicita a Prefeitura, os balancetes dos anos de 2020 e de 2021 até o momento, além de detalhes de toda a dívida da instituição até agora, discriminando quanto deve e a quem deve.

FAFICA
O atual Instituto Municipal de Ensino – IMES Catanduva é uma faculdade que tem história não apenas em Catanduva, mas também em toda região, principalmente quando era a FAFICA – Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras, localizada na área central da cidade, na rua Maranhão, no prédio onde hoje está instalada a Fatec e administrada pela saudosa diretora Maria Heleny Fabbri de Araújo.

AUGE
Na década de 80 e 90, a frequência de alunos da região era medida pelo grande número de ônibus de outras cidades que transportavam os acadêmicos. No seu auge, a Fafica teve cerca de três mil alunos e hoje não chega a ¼ deste número.

DEMOROU
A Prefeitura de Catanduva tem que mostrar agilidade, e fazer algo para “salvar” a autarquia municipal de ensino superior. Não pode deixar agonizando em praça pública, afinal hoje, observa-se que diversos cursos sequer foram abertos, por falta de vestibulandos/alunos. E outros, tiveram os custos de divulgação ajudados por “vaquinha” de professores.

PRORROGOU
Para quem fez concurso público municipal na área da Educação, uma boa notícia: a prefeitura de Catanduva deve publicar brevemente dois decretos prorrogando os prazos de concursos públicos. O concurso para preenchimento de cargos públicos efetivos de Coordenador Pedagógico, Diretor de Escola e Vice-Diretor, terá validade até 12 de setembro de 2022.

POSSE ATÉ 2023
De acordo com o secretário de Administração Municipal, Richard Casal, até 13 de janeiro de 2.023 também poderão ser convocados para tomar posse os aprovados nas funções de Berçarista, Professor I e Professor II (Artes, Inglês e Língua Portuguesa), além de Recreacionista.

ESTENDIDO
Mais uma prorrogação em virtude da pandemia. O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) prorrogou até 30 de setembro o prazo para renovação semestral dos contratos assinados com o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). A medida vale para contratos simplificados e não simplificados do primeiro semestre de 2021. O processo de renovação deve ser feito por meio do sistema SisFies.

VIÚVAS - I
Uma das pensões mais caras pagas pelo Ministério da Defesa é a dos parentes de marechais – cargo que, atualmente, só existe em tempos de guerra. Em 2020, herdeiros de militares que chegaram a essa patente receberam, em média, R$ 16 mil líquidos por mês. Isso é o equivalente à soma do salário-base de dez soldados de segunda classe.

VIÚVAS - II
A pensão média recebida por parentes de marechais falecidos é maior do que o soldo de um general do Exército na ativa, cujo salário-base é fixado em R$ 13,4 mil. Os dados foram divulgados no Portal da Transparência no final de junho, após a agência de dados Fiquem Sabendo cobrar reiteradamente o Tribunal de Contas da União (TCU), que já havia determinado, em janeiro de 2020, que o governo tornasse públicas essas informações.

A FRASE
“Não me venham com conclusões! A única conclusão é morrer.” (Fernando Pessoa, poeta português)