Pagamento do 13º salário impulsiona vendas e movimenta comércio de Catanduva

Lojas da cidade registraram movimento intenso na procura de presentes de Natal

Pagamento do 13º salário impulsiona vendas e movimenta comércio de Catanduva

Foto: DIVULGAÇÃO - Loja de artigos esportivos teve aumento nas vendas para Amigo Secreto e Natal

Myllaynne Lima
Da Reportagem Local
Publicado em 23/12/2021

O recebimento do 13º salário é sempre um período de alívio para o bolso dos consumidores. Trata-se de um dinheiro extra que pode ajudar tanto no pagamento de dívidas, quanto nas comemorações de Natal e Réveillon.

Com o pagamento do benefício realizado nesta semana, as lojas de Catanduva registraram movimento intenso na procura de presentes de Natal e Amigo Secreto.

Em entrevista ao Jornal O Regional, Tássio Mauri, proprietário de uma loja de artigos esportivos, as vendas de 2021 têm superado o ano anterior.

“Após mais de um ano e meio de pandemia, nota-se que o público estava com saudade de passear pelo comércio e pelo shopping. O aumento do movimento é muito claro, até pelo fato de voltar a ter as confraternizações e também os ‘amigos secretos’. Esta semana, inclusive, após o pagamento do 13º salário, o movimento melhorou um pouco mais.”

Tássio destaca que a vitória do time de futebol Palmeiras tem impulsionado as vendas. “Nossa loja especificamente, pelo recente título de Tricampeão da Libertadores pelo Palmeiras, o reflexo é ainda melhor, com aumento de vendas para os próprios palmeirenses e como excelente opção de presente de Natal. Estamos muito confiantes por um dezembro histórico.”

Pesquisa feita em todas as capitais pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), em parceria com a Offer Wise Pesquisas, mostra que, neste ano, os brasileiros que têm direito ao valor pretendem poupar os recursos (34%) e também usar o dinheiro para comprar presentes de Natal (33%). Já 24% vão gastar nas comemorações de Natal ou ano novo.

A pesquisa ainda mostra que 59% dos entrevistados pretendem fazer bicos para comprar mais presentes para o Natal, principalmente as mulheres (64%) e pessoas das classes C, D e E (68%).