Obras em creches que se arrastam há 6 anos ficam R$ 175 mil mais caras

Contratos feitos pela Prefeitura em abril ultrapassaram a barreira de R$ 1 milhão

Obras em creches que se arrastam há 6 anos ficam R$ 175 mil mais caras

Foto: PREFEITURA DE CATANDUVA - Obras foram retomadas este ano já na fase de acabamento

Guilherme Gandini
Editor-Chefe
Publicado em 15/12/2021

O prefeito Padre Osvaldo (PSDB) autorizou mais dois aditivos aos contratos firmados pela Prefeitura de Catanduva com a empresa Mundial Engenharia para a conclusão das obras de duas creches, que já se arrastam há seis anos. Agora, o valor dos contratos vai subir quase R$ 175 mil.

De acordo com os extratos publicados no Diário Oficial do Município, a Tomada de Preços 02/2021, referente à creche escola do Parque Glória V, cujo valor inicial era de R$ 320,7 mil, passará a custar R$ 65,2 mil a mais aos cobres públicos, totalizando R$ 385,5 mil.

No mês passado, esse mesmo contrato foi alvo de aditamento de prazo. Foram adicionados 60 dias de tolerância para a conclusão do serviço, com a nova previsão de término fixada para 13 de janeiro de 2022 – a justificativa dada foi devido ao aumento de serviços previstos.

Já a Tomada de Preços 03/2021, relacionada à unidade do Alto da Boa Vista, que teve contrato firmado no valor de R$ 579,2 mil, será elevada em R$ 109,7 mil, alcançando a cifra de R$ 688,9 mil. As autorizações foram assinadas pelo secretário de Planejamento, Gilberto Augusto Motta.

Os convênios para construção das escolas do Glória V e Alto da Boa Vista foram firmados entre dezembro de 2013 e maio de 2014, durante o mandato do ex-prefeito Geraldo Vinholi (PSDB) e as obras começaram em novembro de 2015. Os contratos acabaram rescindidos.

Na administração seguinte, do ex-prefeito Afonso Macchione Neto, as obras foram retomadas em 2018 e voltaram a ser paralisadas no ano seguinte, devido a atrasos nos repasses estaduais.

A nova etapa teve início este ano, já no mandato de Padre Osvaldo, depois que novo contrato foi firmado em abril. Os recursos são da Fundação para o Desenvolvimento da Educação (FDE).

De acordo com o edital, a fase final da construção engloba serviços hidráulicos e elétricos, louças e metais, instalação de vidros, luminárias internas e iluminação externa, para-raios, pisos e revestimentos, forros, esquadrias, pintura, grama e paisagismo, além da limpeza final.