Número de óbitos aumenta em Catanduva no ano passado

Alta foi de 14,6% entre 2019 e 2020 e de 9,5% de 2020 para 2021

Número de óbitos aumenta em Catanduva no ano passado

Foto: PAULINHA PORTES - Cemitérios tiveram demanda crescente desde o início da pandemia

Guilherme Gandini
Editor-Chefe
Publicado em 11/01/2022

O levantamento feito pelo Jornal O Regional no Portal da Transparência do Registro Civil revela que os óbitos em Catanduva seguiram tendência inversa à dos nascimentos durante a pandemia: houve aumento de mortes, na comparação ao período anterior ao surgimento do novo coronavírus.

Na ordem cronológica, foram 1.184 óbitos em 2018 e 1.161 em 2019, depois houve alta de 14,6% nos registros, chegando a 1.331 ao final de 2020, e nova alta de 9,5% para 2021, que fechou com 1.458 certidões emitidas. O ano com mais óbitos registrados, entretanto, é 2015, justamente o primeiro da série histórica disponível na ferramenta virtual, com 1.843 ocorrências.

Os números vistos em Catanduva, com redução da natalidade e aumento do número de óbitos em 2020 e 2021, na comparação com 2019, segue tendência vista no Brasil – o número de mortes no Brasil aumentou 14,9% em 2020 em comparação a 2019, a maior variação desde 1984.