Microrregião de Catanduva ultrapassa 270 mil habitantes, conforme projeção do IBGE

O montante representa um aumento de 0,68% em comparação à projeção do ano anterior

Microrregião de Catanduva ultrapassa 270 mil habitantes, conforme projeção do IBGE

Foto: O REGIONAL - Catanduva, o maior município, ganhou 617 novos moradores em um ano

Myllaynne Lima
Da Reportagem Local

A microrregião de Catanduva atingiu 2276.667 em 2021, segundo estimativa divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) na sexta-feira, dia 27. O montante representa aumento de 0,68% em comparação à projeção do ano anterior, abaixo da média dos municípios paulistas, cujo avanço foi de 0,78%, e do índice nacional, de 0,74%.

De acordo com os dados, Catanduva ganhou 617 moradores entre 2020 e 2021, alcançando o total de 123.114 habitantes, o que representa uma evolução demográfica de 0,5%.

Nas outras doze cidades que compõem a microrregião de Catanduva, o acréscimo foi de 0,9% em Ariranha, agora com 9.851 habitantes, 0,6% em Catiguá, com 7.905, e 1,2% em Elisiário, que chegou a 3.742 pessoas.

Itajobi ficou quase estável com 0,2%, agora com 15.331 moradores, Marapoama teve 1,07%, atualmente com 3.097, 1,8% em Novais, somando 6.057 –o maior crescimento em toda a região de São José do Rio Preto inclusive –, seguido por Novo Horizonte com 0,8% e estimativa de 41.765 munícipes neste ano, e 1,5% em Palmares Paulista, que chegou a 13.691 cidadãos.

As últimas quatro cidades da região são Paraíso com crescimento de 0,6%, totalizando 6.536 residentes, Pindorama com 0,9%, um total de 17.378 de habitantes, Santa Adélia 0,5%, com 15.639 de moradores e Tabapuã 0,6%, agora com 12.561 munícipes.

O estudo, com data de referência em 1º de julho, leva em conta todos os 5.570 municípios brasileiros e é um dos parâmetros utilizados pelo Tribunal de Contas da União (TCU) para o cálculo do Fundo de Participação de Estados e Municípios, além de referência para indicadores sociais, econômicos e demográficos.