João Doria cancela visita a Catanduva pela 2ª vez e aparece apenas no telão do Teatro

Tucano fez anúncios em transmissão virtual e foi representado pelo secretário de Transportes

João Doria cancela visita a Catanduva pela 2ª vez e aparece apenas no telão do Teatro

Foto: Governo de São Paulo - Governador anunciou recursos para a região em transmissão virtual

Guilherme Gandini
Editor-Chefe
Publicado em 12/11/2021

O governador João Doria (PSDB) não compareceu ao evento preparado pelo próprio Governo do Estado em Catanduva, na manhã de ontem, dia 11. Foi a segunda vez que ele cancelou a visita à cidade em menos de um mês. O tucano culpou a chuva registrada no município um dia antes e apareceu apenas no telão do Teatro Municipal Aniz Pachá.

A reportagem do Jornal O Regional acompanhou o evento. Nos primeiros momentos, houve problemas na transmissão ao vivo. Os espectadores podiam ouvir o governador, sem vê-lo na imagem; depois, a situação foi a inversa. A “entrada” de Doria na cerimônia também pareceu ser precipitada e as autoridades acabaram se colocando às pressas em cima do palco.

Sem João Doria, o prefeito Padre Osvaldo (PSDB) fez as vezes de cabo eleitoral. “Nós precisamos de alguém que olho para os municípios, que olhe com capacidade de dirigir os Estados, de dar autonomia e fazer os Estados serem independentes, capazes, precisamos de um governo que tenha um bom relacionamento internacional”, disse, alfinetando o presidente Jair Bolsonaro.

O único secretário estadual que marcou presença foi o de Transportes e Logística, João Octaviano Machado Neto. Ele anunciou a duplicação da rodovia Alfredo Jorge Abdo, entre Catanduva e Pindorama. Há dois anos, na inauguração do Hospital de Câncer de Catanduva, João Doria anunciou a terceira faixa da mesma estrada. A obra até hoje não saiu do papel.

“É um compromisso público do governador e agora nós temos recursos”, afirmou o secretário, quando questionado pela reportagem sobre o novo anúncio. “No meio desse período em que ele assumiu esse compromisso e o anúncio de hoje, tivemos a pandemia, que fez grandes mudanças do ponto de vista orçamentário. Agora o orçamento está recomposto e temos condições de fazer os investimentos. Por isso vale desde 2019 a intenção do governador”. O gestor afirmou, ainda, que a obra estará pronta em um ano.

R$ 91 MILHÕES

O Governo do Estado anunciou obras de recuperação em quatro estradas vicinais da região, com investimentos de R$ 55,1 milhões, entregou vouchers de R$ 7,9 milhões para o Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE), autorizou a reforma da Fatec Catanduva, que soma R$ 4,7 milhões, e assinou convênios com 13 municípios para obras de infraestrutura e saúde que totalizam R$ 24 milhões.

As quatro vicinais que serão recuperadas passam pelos municípios de Pindorama, Itajobi, Marapoama, Elisiário, Novo Horizonte, Irapuã, Urupês, Catiguá e Catanduva.

Pelo Centro Paula Souza, foi autorizado o início das obras na Fatec, que preveem reforma da cobertura e das instalações elétricas e hidráulica, bem como na troca de revestimentos e pintura geral do prédio. Serão construídas ainda escada de emergência e caixa para instalação de elevador. As obras têm duração prevista de 720 dias.

Durante o evento, também foi assinado autorizo no valor de R$ 18 milhões para a construção do Instituto Municipal de Especialidades em Saúde em Catanduva.

Outros 12 municípios assinaram autorização de obras de infraestrutura como construção de piscina pública, cozinha piloto, reforma de praça, conclusão de obra de escola e aquisição de caminhões.

No total, serão destinados R$ 6 milhões para os municípios de Ariranha (R$ 600 mil), Catiguá (R$ 450 mil), Elisiário (R$ 500 mil), Itajobi (R$ 400 mil), Marapoama (R$ 412 mil), Novais (R$ 500 mil), Novo Horizonte (R$ 700 mil), Palmares Paulista (R$ 800 mil), Paraíso (R$ 550 mil), Pindorama (R$ 120 mil), Santa Adélia (R$ 400 mil) e Tabapuã (R$ 600 mil).

BRONCA DA BETH

A ex-deputada Beth Sahão (PT) manifestou sua indignação quanto à ausência do governador João Doria ao evento agendado por ele. Ela classificou a situação como um desrespeito à população.

“Não estou acreditando. Mais uma vez o governador Doria despreza a população de Catanduva e de toda a região. Dispensamos sua presença em Catanduva, mas a gente não dispensa os recursos que têm que ser colocados para melhorar a vida da população”, afirmou.