IBGE prorroga inscrições para processo seletivo do Censo Demográfico até 21 de janeiro

São 183.021 vagas de nível fundamental para recenseadores em 5.297 municípios do país

IBGE prorroga inscrições para processo seletivo do Censo Demográfico até 21 de janeiro

FOTO: DIVULGAÇÃO - Processo seletivo do IBGE oferece 125 vagas para Catanduva

Myllaynne Lima
Da Reportagem Local
Publicado em 31/12/2021

As inscrições para concorrer a 206.891 vagas temporárias do Censo 2022 foram prorrogadas até 21 de janeiro. São 183.021 vagas de nível fundamental para recenseadores distribuídas em 5.297 municípios do país.

Os recenseadores do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) atuarão diretamente na coleta das informações em mais de 70 milhões de domicílios. A Fundação Getúlio Vargas (FGV) é a organizadora da seleção.

Para Catanduva, foram disponibilizadas 125 vagas, sendo 110 vagas para Recenseadores, 14 vagas para Agente Censitário Supervisor (ACS) e Agente Censitário Municipal (ACM) e uma vaga para Agente Censitário de Administração e Informática (ACAI).

A taxa de inscrição para Agente Censitário Supervisor (ACS) e Agente Censitário Municipal (ACM) é de R$ 60,50 e pode ser paga até 25 de janeiro. Os salários são de R$ 1.700 e R$ 2.100, respectivamente. As inscrições podem ser feitas no site da FGV.

As inscrições para Agente Censitário de Administração e Informática (ACAI) custam R$ 44 e as inscrições devem ser feitas no site do Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC). O salário é de R$ 1.700 com jornada de 40 horas semanais, sendo oito horas diárias.

REMUNERAÇÃO

Na seleção para recenseadores, os candidatos devem escolher, no ato da inscrição, a área em que desejam trabalhar. Essas áreas podem corresponder a um ou mais bairros, ou a comunidades. A ideia é que os contratados possam atuar nas imediações de suas residências. Assim, o IBGE contará com recenseadores ambientados a sua região de trabalho.

Como os recenseadores são remunerados por produtividade, o IBGE preparou um simulador online, que calcula quanto o profissional vai receber de acordo com a quantidade de residências visitadas e pessoas recenseadas, considerando ainda a taxa de remuneração de cada setor censitário, o tipo de questionário preenchido (básico ou amostra) e o registro no controle da coleta de dados.

A jornada de trabalho recomendável para os recenseadores é de, no mínimo, 25 horas semanais. A previsão é que os aprovados trabalhem por até três meses na coleta domiciliar.