Grupos pró-Bolsonaro organizam caravanas para São Paulo e carreata em Catanduva

Pelo menos oito ônibus saíram da Cidade Feitiço rumo à capital

Grupos pró-Bolsonaro organizam caravanas para São Paulo e carreata em Catanduva

Foto: DIVULGAÇÃO - Grupo organizado pelo empresário Ricardo Rebelato viajou para capital paulista na madrugada

Guilherme Gandini
Editor-Chefe

A manifestação em apoio ao presidente Jair Bolsonaro que será realizada hoje, dia 7, na avenida Paulista, na capital, terá presença de muitos catanduvenses e outros moradores da região. Pelo menos oito ônibus foram organizados por dois grupos liderados, respectivamente, pelos empresários João César de Moraes e Ricardo Rebelato.

Além das atividades em São Paulo, um Ato Cívico estava previsto para ontem, à meia-noite, na praça Domingos Borges da Costa - Minguta, em frente ao Colegião, com intuito, de acordo com Moraes, de desejar sorte e estímulo aos representantes da região que lotaram seis ônibus.

“Não podíamos ficar de fora, no momento mais difícil, mais complicado do Brasil quanto à democracia. Não estamos defendendo a causa do Jair Bolsonaro, estamos defendendo a causa do cidadão brasileiro. Por coincidência Bolsonaro é o único que defende a causa do cidadão. Não temos outra opção a não ser ir para as ruas pela nossa nova independência”, frisa Moraes.

Já Ricardo Rebelato é um dos organizadores de uma carreata com saída prevista para as 9 horas desta terça-feira, no Parque Papa João Paulo II, o Parque do Aeroporto. Depois ele também seguirá para São Paulo, a fim de prestigiar a mobilização nacional em favor de Bolsonaro.

“É uma oportunidade para ajudar o nosso presidente. Na Paulista, estarei lá para conseguirmos ganhar forças junto com nosso presidente, para que a gente consiga passar para ele o que nós estamos querendo para o Brasil, nosso futuro nosso e dos nossos filhos: um Brasil melhor e sem corrupção, e que ele tenha autonomia para governar o país”, diz Rebelato.

SEGURANÇA

Polícia Militar e 43 grupos diferentes que pretendem ir às ruas neste feriado definiram horários e locais para as manifestações na capital paulista. Haverá revista pessoal, com proibição de porte de arma, bastões, fogos de artifício, drones e outros itens que causem qualquer perigo.

Os grupos favoráveis ao presidente Jair Bolsonaro vão se concentrar das 11 às 18 horas na região da avenida Paulista. O ato do Grito dos Excluídos e os movimentos que vão protestar contra o governo ficarão no Vale do Anhangabaú, no centro da cidade, das 14h às 17h.