Expresso Itamarati assume linha intermunicipal após ‘interdição’ da Viação Tabapuã

Empresa não tinha autorização da Artesp para a trecho Catanduva x Tabapuã

Expresso Itamarati assume linha intermunicipal após ‘interdição’ da Viação Tabapuã

Foto: Marcelo Lucas / Ônibus Brasil - Artesp removeu veículo não cadastrado e sem itens de segurança

Guilherme Gandini
Editor-Chefe

Usuários da linha de ônibus intermunicipal que liga Catanduva, Catiguá e Tabapuã enfrentaram dificuldades e chegaram a ficar sem transporte, esta semana, depois que veículo da Viação Tabapuã foi retirado de circulação por fiscais da Agência Reguladora de Transporte de São Paulo (Artesp).

Um dos passageiros, que é ajudante de motorista, declarou ao Jornal O Regional que houve mudanças e exclusões recentes de horários. Segundo ele, trabalhadores de hospitais de Catanduva, que encerram o expediente no meio do dia, passaram a esperar pelo ônibus a tarde toda, devido às mudanças.

Sem ter a quem recorrer, moradores de Catiguá chegaram a pagar mototáxi de uma cidade a outra para não perder o dia de trabalho. Outros pediram carona para amigos.

Consultada, a Artesp informou que a Ônibus Tabapuã Ltda. não possui nenhum veículo cadastrado junto à agência e que o ônibus removido não possuía condições de segurança.

“No dia 13 de setembro, a equipe de fiscalização notificou a empresa por não ter autorização e nem condições técnicas para transportar os usuários do itinerário Catanduva x Tabapuã. A Artesp também removeu para pátio veículo da empresa não cadastrado e que não portava itens de segurança obrigatórios, como freio motor e feixes de molas, além de apresentar vazamento de óleo e falhas mecânicas gerais”, detalhou em nota.

Segundo a Artesp, a Expresso Itamarati passou a operar a linha intermunicipal na região e tem a obrigação de aceitar os vales-transportes emitidos pela empresa anterior, bem como praticar os mesmos horários de partidas.