Estado oferece 120 bolsas de R$ 1 mil para auxiliar empreendedores informais

Objetivo é impulsionar empreendimentos e incentivar pequenos negócios

Estado oferece 120 bolsas de R$ 1 mil para auxiliar empreendedores informais

Foto: DIVULGAÇÃO - Programa prioriza mulheres, jovens, pretos e pardos, indígenas e pessoas com deficiência

Myllaynne Lima
Da Reportagem Local

O programa Bolsa Empreendedor, lançado pelo Governo de São Paulo, contemplará 120 autônomos informais em situação de vulnerabilidade em Catanduva. A bolsa-auxílio será de R$ 1 mil, com pagamento em duas parcelas de R$ 500.

O Estado vai investir R$ 100 milhões no projeto, que dará prioridade para mulheres, jovens, pretos e pardos, indígenas e pessoas com deficiência, que também vão receber qualificação e migrar para o mercado formal.

A iniciativa é capitaneada pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, em parceria com a Secretaria de Governo e o Sebrae-SP.

Para ter acesso ao programa, os autônomos devem participar de um curso gratuito de empreendedorismo do programa Empreenda Rápido, com frequência mínima de 80%. Todos também devem obter formalização como MEI (Microempreendedor Individual) ou outra natureza jurídica.

O objetivo é impulsionar novos empreendimentos, incentivar pequenos negócios e tirar autônomos da informalidade. O Bolsa Empreendedor deve beneficiar, direta e indiretamente, cerca de 400 mil pessoas.

O Bolsa Empreendedor vai receber inscrições de moradores dos 645 municípios paulistas, desempregados ou informais maiores de 18 anos e sem inscrição de CNPJ como empresário, sócio ou administrador de pessoa jurídica.

Pessoas formalizadas em 2021 também serão aceitas no programa. Qualquer pessoa elegível pode se inscrever no portal do Bolsa do Povo (www.bolsadopovo.sp.gov.br) até o dia 19 de setembro.