Em decreto, Padre Osvaldo segue SP e restringe eventos a 70% da capacidade

Secretária de Saúde manifestação preocupação com possível colapso da rede básica

Em decreto, Padre Osvaldo segue SP e restringe eventos a 70% da capacidade

Foto: REPRODUÇÃO - Prefeito e secretária de Saúde anunciaram novas medidas em vídeo

Guilherme Gandini
Editor-Chefe
Publicado em 14/01/2022

O prefeito Padre Osvaldo (PSDB) editou novo decreto e restringiu a ocupação máxima de pessoas em eventos realizados no município. Agora, atividades culturais e esportivas, shows e demais eventos de lazer que permitam a permanência de pessoas em pé, em ambientes fechados ou abertos, deverão respeitar o limite de 70% da capacidade do local.

A decisão segue ao pé da letra recomendação feita pelo governador João Doria (PSDB), um dia antes, para que os municípios reforçassem as medidas de enfrentamento à pandemia. Entre as orientações, foi apontado de forma específica que as prefeituras deveriam reduzir em 30% a capacidade de público em eventos que possam provocar aglomeração de pessoas.

O governo paulista salientou também que eventos em geral devem disponibilizar álcool em geral e exigir o uso de máscaras dos participantes. A recomendação ainda prevê que os organizadores exijam do público o chamado Passaporte da Vacina, com apresentação de comprovante de esquema vacinal completo. Essa obrigatoriedade já está em vigor em Catanduva.

Segundo a Prefeitura, a medida adotada leva em conta o cenário epidemiológico, na tentativa de conter aglomerações e, com isso, a proliferação dos vírus da Covid-19 e da Influenza.

Em vídeo nas redes sociais, o prefeito e a secretária de Saúde, Cláudia Monteiro, ressaltaram a importância das ações e intensificação das medidas de prevenção. Padre Osvaldo afirmou que será adotada fiscalização mais rígida, com orientação aos protocolos e exigências sanitárias.

“Vivemos um cenário diferente, uma variante diferente, com velocidade muito rápida de contágio entre as pessoas e hoje o nosso problema, nossa preocupação, é o comprometimento da nossa rede, para não entrarmos em colapso, porque estamos enfrentando o afastamento de um número muito grande de profissionais de saúde em todas as unidades”, apontou Cláudia.

Segundo a secretária, será retomado o diálogo com todo o comércio, de forma a estimular a adoção de medidas protetivas, distanciamento social e a higienização das mãos. “Já temos uma cobertura vacinal excelente, mas vamos intensificar a busca ativa dos faltosos, porque quanto maior a cobertura da 3ª dose, maior a tranquilidade no enfrentamento desse vírus.”