Depois do IPTU, Prefeitura aumenta tarifa de água em 10,74% a partir de janeiro

Na prática, o consumidor residencial da menor faixa de consumo pagará R$ 30,54

Depois do IPTU, Prefeitura aumenta tarifa de água em 10,74% a partir de janeiro

Foto: O REGIONAL - SAEC reajustou tarifas anualmente, com exceção de 2018

Guilherme Gandini
Editor-Chefe
Publicado em 31/12/2021

A Prefeitura de Catanduva aplicou a correção inflacionária de 10,74% nas tarifas de água e esgoto praticadas pela Superintendência de Água e Esgoto (SAEC). Os novos valores passam a valer a partir de janeiro de 2022. O mesmo reajuste foi realizado no IPTU - Imposto Predial e Territorial Urbano que logo começa a chegar às casas dos catanduvenses.

O índice corresponde à atualização da UFRC, Unidade Fiscal de Referência de Catanduva, que segue o acumulado do IPCA - Índice de Preços ao Consumidor Ampliado nos últimos 12 meses. A regra para esse cálculo consta na Lei Complementar nº 157/2000.

O novo valor da UFRC para o exercício de 2022 foi fixado em R$ 3,4315 pelo prefeito Padre Osvaldo (PSDB), por meio do decreto nº 8188/2021. O reajuste impacta em efeito cascata tributos municipais e outros valores previstos na legislação, inclusive relativos a multas.

De acordo com a nova tabela de preços da SAEC para o exercício de 2022, na categoria residencial a tarifa mínima de água para a faixa de 0 a 7 m³ passará de R$ 13,79 para R$ 15,27. Já para a faixa de 8 a 15 m³, de R$ 18,41 para R$ 20,39. Já a tarifa para comércio, indústria e setor público, na faixa de 0 a 10 m³, vai subir de R$ 27,64 para R$ 30,61.

Na prática, o consumidor residencial que mantiver seu consumo no limite de 7 m³ pagará R$ 30,54 na soma de água e esgoto. De 8 a 15 m³, a conta passa para R$ 40,77. Quem consumir 16 m³ terá novo salto na fatura, que chegará a R$ 75,28. A partir daí, os valores sobem a cada m³ gasto, atingindo R$ 96,66 em 20 m³ e R$ 224,48 em 30 m³, por exemplo.

O decreto de Padre Osvaldo traz, ainda, valores para serviços prestados pela SAEC. A água tratada para piscinas ou usos diversos, na zona urbana, entregue em veículo da autarquia, custa R$ 42,83 por m³. A execução de ramal de água com recape asfáltico tem valor de R$ 732,69. Já o corte e religue de água variam de R$ 121,47 a R$ 564,60 cada.

HISTÓRICO

Levantamento feito pelo Jornal O Regional revela que as tarifas de água e esgoto da Catanduva sofreram reajustes anuais, com exceção de 2018, quando não foi aplicado nem mesmo o índice inflacionário.

Para o consumidor residencial na faixa de até 7 m³, a tarifa era de R$ 12,30 em 2017 e 2018. Nos anos seguintes, passou para R$ 12,80 (aumento de 4,06%) em 2019, R$ 13,22 (3,28%) em 2020, R$ 13,79 (4,31%) em 2021, para chegar a R$ 15,27 (10,74%).