Conselho de Saúde visita UPA e revela contratação de dois médicos para reduzir filas

Comissão de conselheiros e técnicos debaterá aumento de casos de Covid e Influenza nesta 2ª

Conselho de Saúde visita UPA e revela contratação de dois médicos para reduzir filas

Foto: O REGIONAL - UPA registra demanda crescente desde o final de dezembro

Guilherme Gandini
Editor-Chefe
Publicado em 09/01/2022

Diante do aumento de casos de síndrome gripal e de resultados positivos para a Covid-19, o Conselho Municipal de Saúde decidiu fazer uma visita à UPA – Unidade de Pronto Atendimento. A vistoria foi realizada na quarta-feira, dia 5, por volta das 10 horas.

De acordo com a presidente Neolita Soncin, na ocasião, o atendimento estava dentro da normalidade, com aumento de pacientes de síndrome gripal, mas com tempo de espera de, no máximo, 2 horas. Para outras demandas, segundo ela, a fila era de até 1 hora e meia.

“Conversamos com pacientes e não tivemos nenhuma reclamação do atendimento. Segundo informações da Médica que nos acompanhou, na terça-feira à anoite a demanda estava maior, com tempo de espera chegando até três horas”, revelou Neolita.

A profissional informou aos conselheiros que foram contratados dois médicos de apoio, com intuito de reduzir filas e que, se necessário, seriam contratados mais profissionais. A informação, diz Neolita, também foi confirmada pela Secretaria Municipal de Saúde.

“Referente ao aumento de atendimentos nas unidades de saúde, a Comissão de Ações e Serviços deste Conselho de Saúde, que tem membros técnicos da Secretaria de Saúde, se reunirá na segunda-feira (10/01), para discussão do assunto”, cita a presidente, que não integra a comissão, mas estará presente junto a outros conselheiros.

Neolita garante que o aumento dos casos está sendo acompanhado pelo Conselho desde o início. “Com esse aumento expressivo no final do mês de dezembro, algumas atitudes e reuniões com a Secretaria de Saúde, visitas dos conselheiros na UPA e unidades de saúde estão sendo realizadas e continuarão”, pontua.

Ela reforça o pedido para que toda a população mantenha os protocolos de segurança, com o uso de máscara, distanciamento social, evite aglomerações, lave as mãos e utilize álcool em gel sempre que necessário. “Ainda estamos na pandemia e com aumento de casos, infelizmente”.