Comitiva da Prefeitura pede autorização da Artesp para transpor rodovia com redes de água

Comitiva da Prefeitura pede autorização da Artesp para transpor rodovia com redes de água

Comitiva da Prefeitura pede autorização da Artesp para transpor rodovia com redes de água

Foto: DIVULGAÇÃO - Comitiva foi liderada pelo vice-prefeito Cláudio Romagnolli

Guilherme Gandini
Editor-Chefe
Publicado em 07/10/2021

Representantes da Prefeitura de Catanduva estiveram na Artesp - Agência de Transportes do Estado de São Paulo para solicitar autorização, de urgência, para execução de obras na Rodovia Comendador Pedro Monteleone – SP-310, a Rodovia da Laranja.

De acordo com o projeto, a obra consiste na transposição de tubulação, no trecho urbano da estrada, para ligação de rede de água de um lado ao outro da via. O investimento possibilitará reforço do abastecimento aos bairros na região do Gabriel Hernandez e Jardim Imperial.

A comitiva de Catanduva foi liderada pelo vice-prefeito Cláudio Romagnolli, acompanhado do superintendente da SAEC, Marcos Machado, e do diretor João Cesar Meneghelli. A reunião foi na terça-feira, dia 5. Foram apresentados detalhes do projeto e a importância da obra.

“O parecer inicial da Artesp é favorável ao pleito. A expectativa é de que reunião técnica seja realizada nos próximos dias para efetiva confirmação da demanda”, informou a Prefeitura.

A ação direcionada aos bairros Gabriel Hernandez e Jardim Imperial está relacionada, também, à implantação de um terceiro conjunto habitacional junto ao Nova Catanduva 1 e 2, conforme noticiado ontem pelo Jornal O Regional. Será o Vida Nova Conquista, com 668 moradias.

O empreendimento será feito pela Pacaembu Construtora, com investimento de R$ 100 milhões na primeira fase e direcionamento a famílias com renda mensal a partir de R$ 1.800. O financiamento será feit pela Caixa em até 360 meses, com juros a partir de 5% ao ano, através do programa habitacional Casa Verde e Amarela, do Governo Federal.

Entre as contrapartidas exigidas pelo município para implantação do novo loteamento está justamente a infraestrutura de abastecimento de água, com redes e ramais de água e esgoto, reservatório de água e três poços de captação de água.

De acordo com o diretor de Relações Institucionais da Pacaembu, Fred Escobar, será a terceira fase de desenvolvimento naquela região, com lotes comerciais, além de uma nova via de acesso.

“Desta vez, além das moradias, também estamos trazendo comércio, serviço, bem como uma infraestrutura de acesso, que outrora foi até uma dor. A gente está fazendo um acesso novo, combinado com o poder público municipal, e levando também mais água para aquela região.”

A obra prevê, ainda, uma segunda etapa com 670 casas. Segundo a Prefeitura, a empresa tem prazo de 38 meses para concluir o processo.