Com sabatina na Câmara e Conselho, Secretaria de Saúde divide fluxo de pacientes na UPA

Setor confirmou que nove médicos atuam na unidade, dois a mais do que em dezembro

Com sabatina na Câmara e Conselho, Secretaria de Saúde divide fluxo de pacientes na UPA

Foto: O REGIONAL - Secretária de Saúde esteve na Câmara e afirmou que atendimentos estão controlados

Guilherme Gandini
Editor-Chefe
Publicado em 11/01/2022

Duas reuniões foram agendadas para esta segunda e terça-feira, dias 10 e 11, para tratar sobre o aumento de casos da Covid-19 e da Influenza em Catanduva. A primeira sabatina foi realizada pela Comissão de Saúde, Educação, Cultura e Assistência Social da Câmara, presidida pela vereadora Taise Braz (PT), que convocou a secretária municipal de Saúde, Cláudia Monteiro.

A reunião teve início às 15h15 e contou com a presença de 11 vereadores. Alguns deles defenderam a reativação do Centro de Saúde Dr. José Perri, o Postão da rua Pará, bem como do Centro de Atendimento à Covid-19, que funcionou na rua Rio de Janeiro. Eles também cobraram mais médicos para a UPA, além de mais testagens nos postos de saúde da cidade.

A secretária Cláudia Mon­­teiro foi enfática: “Minha preocupação é a Covid-19, com as crianças e os não vacinados”. A profissional salientou que “não é um momento de gravidade ainda, e que os atendimentos estão sendo controlados”, graças ao alto índice de vacinação na cidade. Entretanto, os vereadores Maurício Gouvea (PSDB) e Marquinhos Ferreira (PT) destacaram que há pacientes esperando por mais de 8 horas para serem atendidos na UPA e que, em vários casos, acabam saindo sem avaliação médica.

Outra sugestão colhida no encontro foi de que o prefeito Padre Osvaldo (PSDB) decrete que “não vacinados”, principalmente professores, não exerçam a profissão até que sejam imunizados contra a Covid-19. Já há um decreto estadual neste sentido.

Cláudia Monteiro informou que as crianças com idade entre 5 e 11 anos devem começar a ser imunizadas neste mês, antes da volta às aulas. Afirmou, ainda, que o estoque de vacina contra a gripe Influenza está esgotado na cidade.

CONSELHO

O segundo compromisso da equipe técnica da Secretaria de Saúde será com a Comissão de Ações e Serviços do Conselho Municipal de Saúde. O órgão também monitora o aumento de atendimento nas unidades de saúde e realizou visita à UPA na semana passada. O encontro será nesta terça-feira, dia 11, às 17 horas, na sede do Conselho de Saúde.

FLUXO

A Secretaria Municipal de Saúde, convocada para as duas atividades, aproveitou a ocasião para dividir o fluxo de pacientes na UPA. Agora os pacientes com Covid-19 entram pela parte do fundo do prédio. Em nota ao Jornal O Regional, o órgão afirmou que o intuito é evitar o cruzamento de pacientes com sintomas respiratórios e pacientes sem essa sintomatologia.

O setor também informou que nove médicos estão atendendo na unidade, ao passo que, no início de dezembro, eram sete profissionais na rotina de plantões.

Sobre o número de cadeiras para uso dos pacientes na área externa, sob uma tenda instalada no local, o setor afirmou que os assentos têm sido suficientes para atender a demanda. “A maioria das pessoas em pé é acompanhante, que não pode entrar na unidade de respiratórios. Então eles acabam ficando mais próximo da saída, dando a impressão de que está lotado até lá”, justificou.