Com alta de 27% no ICMS, Catanduva bate recorde de arrecadação de impostos estaduais

Tributos estaduais subiram 19,7% este ano e dobraram em pouco mais de uma década

Com alta de 27% no ICMS, Catanduva bate recorde de arrecadação de impostos estaduais

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil - Principal fatia da arrecadação de impostos vem do ICMS

Guilherme Gandini
Editor-Chefe
Publicado em 29/12/2021

A fatia do ICMS repassada à Prefeitura de Catanduva em 2021 aumentou 27,7% na comparação com o ano anterior. A soma da arrecadação de impostos estaduais também cresceu, neste caso, 19,7%. Os índices constam em levantamento feito pelo Jornal O Regional junto à Secretaria de Estado da Fazenda e Planejamento (Sefaz-SP). Os dados foram atualizados ontem, dia 28.

De janeiro a dezembro de 2021, o município recebeu R$ 104,2 milhões em tributos estaduais, ao passo que nos doze meses do ano anterior, foram R$ 87 milhões. A totalização engloba valores do ICMS, IPVA, Exp-IPI - Imposto sobre Produtos Industrializados para Exportação e à Compensação Financeira sobre Exploração de Gás, Energia Elétrica, Óleo Bruto, Xisto Betuminoso.​​

O número representa novo recorde, superando a arrecadação de R$ 89,5 milhões de 2019, até então a mais alta da série histórica iniciada em 1995. Os números praticamente dobraram em pouco mais de uma década: em 2010, o município obteve R$ 51,2 milhões em repasses estaduais.

O valor recebido este ano é cinco vezes maior do que o município alcançou em 2001, há 20 anos, quando a cidade obteve apenas R$ 20,2 milhões na somatória dos mesmos impostos.​​

A principal fatia se refere ao ICMS, cuja arrecadação nos primeiros dez meses deste ano já havia superado a registrada nos doze meses do exercício anterior. No fechamento do ano, o repasse passou de R$ 58,1 milhões, em 2020, para R$ 74,2 milhões no atual exercício. O IPVA somou R$ 29,1 milhões este ano, com alta de 3%. Os demais tributos totalizaram R$ 823,5 mil.

De acordo com a Sefaz-SP, o montante global corresponde a 25% da arrecadação, distribuída às prefeituras conforme o Índice de Participação dos Municípios (IPM) de cada cidade. Os depósitos são semanais e feitos sempre até o segundo dia útil de cada semana.


2021

TOTAL – R$ 104.226.785,93 (+19,7%)

ICMS - R$ 74.254.708,16 (+27,7%)

IPVA - R$ 29.148.503,70 (+3%)

IPI - R$ 555.680,26

Comp. - R$ 267.893,80



2020

TOTAL - R$ 87.004.755,00

ICMS - R$ 58.135.488,22

IPVA - R$ 28.278.440,55

IPI - R$ 432.567,73

Comp. - R$ 158.258,50